Moeda: Clima: Marés:
Início Policial

Suspeito de atropelar dois homens em João Pessoa disse que soube pela internet que eles estavam mortos

Ele disse que fugiu com medo e negou que tenha ingerido bebida alcoólica porque faz parte de uma religião que o proíbe de beber
Motorista
Foto: Reprodução/TV Correio

O motorista suspeito de atropelar dois homens em João Pessoa, no sábado (9), disse em depoimento à polícia que soube pelas redes sociais que as vítimas tinham morrido no acidente. O condutor do carro tem 29 anos, é programador e se apresentou à polícia nesta segunda-feira (11), acompanhado de um advogado.

Ele falou que voltava para a residência onde mora em Bayeux, na Grande João Pessoa, depois de deixar uma colega de trabalho em casa após o expediente. Ao seguir pelo trecho da BR-101 onde ocorreu o acidente, ele disse que estava escuro e chovia, o que o teria impedido de ver os dois homens atravessando a pista.

O motorista explicou que fugiu do local porque estava com medo de sofrer represálias. Ele negou que tenha ingerido bebida alcoólica porque faz parte de uma religião que o proíbe de beber.

O carro que ele dirigia ficou bastante danificado e a placa foi achada pela polícia no local do atropelamento, o que ajudou a localizar o suspeito. O veículo era alugado, e foi devolvido normalmente para a locadora, onde o programador alugou outro carro.

A polícia ainda aguarda resultados da perícia no corpo das vítimas e apura também em qual velocidade o carro estava no momento do atropelamento. Em depoimento, o motorista suspeito disse que dirigia a 60 km/h.

Segundo a polícia, ele poderá responder em liberdade por duplo homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Os dois homens morreram atropelados, no trecho da BR-101 no bairro Costa e Silva, na Zona Sul de João Pessoa, na madrugada desse sábado (9). Segundo apuração da TV Correio, as vítimas voltavam para casa depois de uma reunião e morreram enquanto tentavam atravessar a rodovia. O motorista fugiu do local logo após o acidente.

Comentários

cailec disse:

Porém… Nada o impedia, naquele momento, de chamar o serviço de emergência.
Bastava uma ligação e aguardar nas proximidades e ir até uma delegacia. Que responda também pela omissão de socorro.
Só compareceu a delegacia por ter sido identificado.

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.