Início Geral

Suspeito de matar ex-companheira confessa crime, mas é liberado pela polícia

O homem suspeito de matar a tiros a ex-companheira na cidade de Malta, Sertão paraibano, a 332 km de João Pessoa, se apresentou à polícia na noite da última sexta-feira (7). Na presença de um advogado, ele confessou o crime, mas foi liberado porque a Justiça ainda não tinha decretado sua prisão. Comente no fim da matéria.

Leia também:

Polícia busca homem suspeito de assassinar ex-mulher a tiros na frente da família dela, na PB

Mulher é assassinada a tiros e outras duas são agredidas por esposos, na PB

Segundo o delegado que investiga o caso, Edson Pedrosa, o casal estava separado há três anos. Quando estavam juntos, Patrícia da Silva, de 38 anos, suspeito moravam em João Pessoa. No depoimento, o suspeito disse que resolveu matar a ex-companheira quando voltou para Malta e ela telefonou dizendo que iria em sua casa buscar uma casinha de cachorro que pertencia à sua irmã. Ao chegar na residência do ex, a mulher foi atingida por vários tiros.

A suspeita da polícia é de que o homem nunca tenha aceitado o fim do relacionamento. “Ele não justificou direito o crime, indicando um motivo torpe, passional”, disse o delegado. “A Justiça ainda não expediu mandado de prisão, que eu já solicitei, então o suspeito teve que ser liberado”, completou Edson Pedrosa. 

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.