Taxista
Imagens de câmeras de segurança mostram momento em que taxista é baleado (Foto: Reprodução)

Suspeito de matar taxista tem posse de arma e curso de tiro; vídeo

Apesar das buscas da polícia, a arma usada no crime não foi encontrada; suspeito foi preso na noite dessa sexta (15)

4875
COMPARTILHE

Gustavo Teixeira Correa, corretor de imóveis, de 42 anos, foi preso por volta das 21h dessa sexta-feira (15), cerca de três horas depois da ocorrência que vitimou o taxista Paulo Damião dos Santos, também de 42 anos, no estacionamento de um supermercado do Bessa, em João Pessoa. Veja vídeo abaixo.

O coronel Lívio Delgado, que participou da ocorrência, disse à TV Correio que o suspeito tem posse de arma e curso de tiros. Apesar das buscas da polícia, a arma usada no crime não foi encontrada.

Leia também:

Vale lembrar que a posse de arma não permite que o usuário a transporte, mas que a tenha em algum local, que pode ser em casa, conforme previsto em lei. O porte de armas permite que o usuário saia com ela, mas ele só é autorizado para agentes de segurança pública, integrantes das Forças Armadas, policiais, agentes de inteligência e agentes de segurança privada.

O crime

Imagens de câmeras de segurança mostram quando o taxista chega ao local e tenta estacionar. Enquanto ele faz a manobra, duas pessoas tentavam passar na via em um Renault Clio branco, mas não conseguem justamente por causa do táxi.

Um homem no banco do carona desce do Clio irritado. É possível ver nas imagens as pessoas em volta olhando a reação dele. O suspeito vai até a janela do táxi, fala alguma coisa que é percebida por várias pessoas próximas, simplesmente saca a arma da cintura, dá alguns tiros na vítima e segue andando.

Veja a sequência de imagens abaixo:

Sem nenhuma chance de defesa, o taxista ficou gravemente ferido e chegou a ser socorrido por alguém em carro particular para o Hospital de Trauma de João Pessoa, mas não resistiu e morreu.

De acordo com informações da TV Correio neste sábado (16), o corpo foi liberado pelo Hospital de Trauma para o Instituto Médico Legal (IML). O velório deverá ocorrer na funerária Rosa de Saron, em Jaguaribe, na Capital, e o sepultamento no cemitério do Cristo.

O presidente do Sindicato dos Taxistas da Paraíba (Sinditáxi), Adauto Braz, lamentou a morte do profissional por um motivo banal. “Era um trabalhador, um homem de família”, disse ele à TV Correio.

A prisão do suspeito

Depois do crime, o suspeito fugiu andando para casa onde mora, a 200 metros do local. Ele ficou trancado por cerca de três horas, com luzes apagadas, e segundo o coronel Lívio Delgado, teria dormido enquanto a polícia fazia o cerco na área.

A polícia rodeou a residência, de onde ele saiu algemado após negociações e sob gritos de “assassino”, de várias pessoas que acompanhavam a ocorrência.

Gustavo foi autuado em flagrante por homicídio doloso, quando há intenção de matar, levado para a Central de Polícia Civil, no Geisel, em João Pessoa.

Na tarde deste sábado, o suspeito passou por audiência de custódia, na qual foi determinada que ele responderá preso no 1º Batalhão de Polícia Militar (1ºBPM), na Capital. “A medida foi tomada porque ele tem curso superior”, disse a delegada Roberta Neiva.

Porém, ao chegar ao 1º BPM, os policiais que faziam a escolta do suspeito foram informados que todas as celas do local estavam ocupadas. Com isso, Gustavo Teixeira Correa foi para o 5º BPM, conforme informou a assessoria da Secretaria de Segurança Pública do Estado.

Velório e sepultamento

Conforme amigos da vítima, o velório do taxista vai ser realizado a partir da noite deste sábado, assim que o corpo for liberado, na Funerária Rosa de Saron, que fica no bairro de Jaguaribe, Zona Oeste da Capital, e o sepultamento ocorrerá às 10h deste domingo (17) no Cemitério do Cristo, também na Zona Oeste.

Assista abaixo à cobertura da TV Correio para o caso:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas