|
Quinta-feira, 10 janeiro 2019
- Advertisement -
- Advertisement -
Início Tags Operação Desumanidade

Mais artigos sobre

Operação Desumanidade

- Advertisement -

Notícias mais lidas

Suspeitovideo

Ator teria sido morto por causa de celular; polícia divulga vídeo

Um homem de 29 anos foi preso no fim da tarde desta quarta-feira (9) suspeito de matar o ator e professor de teatro Simão Almeida da Cunha, de 28 anos, na madrugada de domingo (6), no Centro de João Pessoa. As informações são da Polícia Militar à TV Correio. Imagens do crime foram divulgadas no início da noite. Confira no vídeo abaixo: https://www.youtube.com/watch?v=QgV_g6a8gkw Conforme a PM, o suspeito foi identificado por meio de imagens de câmeras de segurança instaladas na região do crime e teria dito em depoimento que matou o ator porque ele se negou a dar o celular em um assalto. Ele já havia sido preso nessa semana por causa desse assassinato, mas foi liberado porque a Polícia Civil não tinha provas suficientes. O suspeito foi levado para a Central de Polícia no Geisel, na Zona Sul de João Pessoa. Segundo a PM, ele seria usuário de drogas e já teria sido preso por outros crimes. [caption id="attachment_129250" align="alignnone" width="720"] Suspeito do crime foi detido (Foto: Divulgação/PM)[/caption]

O caso

O ator e professor de teatro Simão Almeida Cunha foi assassinado a facadas na madrugada de domingo (6), ao sair de um bar no Centro Histórico de João Pessoa. Natural de Campina Grande, ele estava de férias na Capital. A polícia deu início às investigações e trabalhava com a hipótese de latrocínio, que é o roubo seguido de morte. *Matéria atualizada às 21h15 para inclusão de vídeo e foto.
Políciavideo

Homem é preso após roubar fraldas e dinheiro de farmácia

Um homem de 25 anos foi preso em flagrante, na madrugada desta segunda-feira (7), após roubar dois pacotes de fralda e uma quantia em dinheiro, de uma farmácia localizada na Avenida Epitácio Pessoa, em João Pessoa. De acordo com a Polícia Militar (PM), o suspeito estava armado com uma faca. Leia também: Fake news já levaram a mortes e especialista alerta sobre perigo Um vídeo circula nas redes sociais, mostrando o momento da captura do suspeito e uma troca de tiros entre os suspeitos e a polícia. A PM não tem detalhes sobre os tiros disparados. Ninguém ficou ferido. Ainda conforme informações repassadas pela PM, o suspeito estava acompanhado por outros homens, que conseguiram fugir do local. O suspeito foi levado para a Central de Flagrantes, localizada no bairro do Geisel, na Capital.
Governovideo

Governo federal lança marca e slogan pelas redes sociais

O governo federal lançou nesta sexta-feira (4), pelas redes sociais do governo e do próprio presidente Jair Bolsonaro, a logomarca com o novo slogan do governo: Pátria Amada Brasil. O lançamento foi feito com um vídeo. Antes da nova marca ser revelada, um texto lembra algumas das plataformas da campanha de Bolsonaro, como o combate à corrupção e à “erotização de crianças”. “Em 2018, não fomos às urnas apenas para escolher um novo presidente. Fomos às urnas para escolher um novo Brasil, sem corrupção, sem impunidade, sem doutrinação nas escolas e sem a erotização de nossas crianças. Fomos às urnas para resgatar o Brasil”, diz o vídeo. Em nota, o Palácio do Planalto afirmou que, com o lançamento da nova logomarca pelas redes sociais, houve uma economia de mais de R$ 1,4 milhão para os cofres públicos. De acordo com a nota, esse seria o custo previsto caso a divulgação fosse feita pelos canais de TV. https://twitter.com/jairbolsonaro/status/1081305865645420544
Catolé do Rocha, IFPB, Suspeitovideo

Suspeito de matar cadela a facadas se apresenta e alega esquizofrenia

Se apresentou à Polícia Civil o homem suspeito de assassinar uma cadela de estimação a facadas, em crime que aconteceu no domingo (6), no município de Catolé do Rocha, Sertão paraibano, a 414 quilômetros de João Pessoa. O homem alegou sofrer de esquizofrenia. Leia também: Motociclista morre após acidente em trecho da BR-230 O suspeito, que alegou sofrer de esquizofrenia, justificou o ataque ao animal porque a cadela o teria mordido no rosto. “O advogado alegou que o suspeito sofre de esquizofrenia e que esfaqueou a cadela após ter sido mordido no rosto. Mesmo ele alegando a esquizofrenia, esperamos terminar o procedimento policial e vamos encaminhá-lo até o fórum, onde o magistrado ou magistrada a vai resolver a questão da punição”, disse o delegado Sylvio Rabello.
- Advertisement -