|
Quarta-feira, 10 Outubro 2018
- Advertisement -
- Advertisement -
Início Tags Rio Gramame

Moradores que dependem do Rio Gramame seguem prejudicados

Quase um mês após vazamento de 40 mil litros de soda cáustica (Hidróxido de Sódio) no Rio Gramame, no Conde, na Grande João Pessoa, moradores que dependem...

Soda cáustica: Cagepa vai recorrer da multa de R$ 12 milhões

Embora especialistas, associações de moradores e até o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) afirmem que houve danos sérios ao meio ambiente...

Gramame pode ter mais mortes de peixes, diz pesquisadora

A professora e pesquisadora da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Cristina Crispim, alertou que o Rio Gramame, na Grande João Pessoa, pode registrar novos casos de mortes...

Pescadores têm dificuldades financeiras após soda cáustica

Nenhum órgão de controle ou fiscalização do Meio Ambiente compareceu ao encontro organizado por ambientalistas e pessoas atingidas pela poluição do Rio Gramame. A reunião aconteceu na...

Cagepa pode ter multa de até R$ 50 mi por soda cáustica no Gramame

A Companhia de Águas e Esgotos da Paraíba (Cagepa) poderá ser multada em até R$ 50 milhões por conta do vazamento de soda cáustica no Rio Gramame,...

MPF aciona PF e Ibama por causa de soda cáustica no Rio Gramame

O Ministério Público Federal (MPF), por meio do procurador da República José Godoy, pediu que a Polícia Federal (PF), investigue e instaure inquérito para verificar o caso...

Prejudicados por vazamento no Gramame têm apoio da PMJP

A Prefeitura Municipal de João Pessoa fez o cadastramento de 25 famílias de pescadores atingidos pelo acidente na Estação de Tratamento de Gramame da Cagepa, que resultou...

Peixes são achados mortos após soda cáustica no Rio Gramame

A Defesa Civil da Prefeitura de João Pessoa encontrou peixes mortos no Rio Gramame, no Conde, na região metropolitana da Capital após o vazamento de soda cáustica...

Cagepa é responsável por soda cáustica no Rio Gramame

A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) emitiu nota para confirmar que foi a responsável pelo vazamento de soda cáustica no Rio Gramame, no Conde,...
Mais artigos sobre

Rio Gramame

- Advertisement -

Notícias mais lidas

Portal Correio

Portal Correio tira suas dúvidas em relação ao voto

Apesar de já ter chegado o dia da eleições, muitos paraibanos ainda têm dúvidas com relação ao voto. Pesando nisso, o Portal Correio levantou as principais questões que podem inquietar o eleitor e respondeu a essas perguntas. Confira abaixo.

Perdi meu título. Posso votar?

O eleitor que souber seu local de votação pode votar sem título, levando apenas um documento oficial com foto. Se não souber, pode consultar no portal do TSE, no aplicativo e-Título ou nos assistentes virtuais do TSE no Twitter e no Facebook.

Quais documentos preciso levar para votar?

No dia da eleição, leve um documento oficial com foto: carteira de identidade, passaporte, carteira de categoria profissional reconhecida por lei, certificado de reservista, carteira de trabalho, Documento Nacional de Identidade (DNI) ou carteira nacional de habilitação.

Tenha sempre em mão seu título de eleitor, já que nele constam informações sobre a zona e a seção eleitoral. Se preferir, baixe o aplicativo e-Título (título de eleitor em meio digital, disponível para Android ou iOS), que substitui documento oficial com foto.

Atenção: não valem certidão de nascimento e de casamento como prova de identidade na hora de votar.

Quem não fez o cadastramento biométrico pode votar?

Depende. O eleitor que mora em cidade onde a uso da biometria é obrigatório e não fez o cadastramento corre o risco de ter o título cancelado e não conseguir votar nas próximas eleições.

Se o título foi cancelado, o eleitor só poderá regularizar a situação eleitoral após as Eleições 2018. Isso porque o Cadastro Eleitoral não pode ser alterado no período de 10 de maio a 4 de novembro de 2018.

Como votar na urna eletrônica?

Digite, no teclado da urna, o número dos candidatos de sua preferência na ordem dos cargos que aparecem abaixo. Na tela, aparecerão a foto, o número, o nome e a sigla do partido do candidato. Se as informações estiverem corretas, aperte a tecla verde Confirma. Para o cargo de senador, você deve realizar a operação acima duas vezes.

[video width="640" height="640" mp4="https://portalcorreio.com.br/wp-content/uploads/2018/10/video-1537911054.mp4"][/video]

Qual o horário da votação?

Os eleitores podem votar entre 8 e 17 horas. O primeiro turno das Eleições 2018 ocorrerá no dia 7 de outubro e o segundo turno no dia 28 de outubro. De acordo com a legislação, o segundo turno somente pode ser realizado nas cidades com mais de 200 mil eleitores.

Como consultar o local de votação?

Acesse o portal do TSE (http://www.tse.jus.br/eleitor/servicos/titulo-de-eleitor/titulo-e-local-de-votacao/titulo-e-local-de-votacao), ou o aplicativo e-Título, ou os assistentes virtuais do TSE no Twitter e no Facebook.

Como consigo o comprovante de votação?

O comprovante de votação prova que o eleitor votou no turno e na eleição nele indicada. Ele é entregue no dia da votação, pelo mesário da seção eleitoral em que o eleitor votou. Não é possível conseguir o comprovante pela internet, nem existe segunda via. Se o eleitor o perdeu e precisar provar que está em dia com as obrigações eleitorais, pode pedir certidão de quitação em um cartório eleitoral ou pela internet.

Como pagar a multa por não votar?

Quem não votou nem justificou ausência em até 60 dias após a eleição pode pagar a multa em qualquer agência bancária, nos correios ou nas casas lotéricas. Antes de pagar, é necessário solicitar a Guia de Recolhimento da União (GRU) no site do TSE. A multa pode variar de R$ 1,05 a R$ 3,51, por cada turno ausente.

Como faço para justificar ausência na eleição?

Tanto o eleitor no Brasil quanto aquele que está fora do país deve preencher o formulário Requerimento de Justificativa Eleitoral, disponível nos cartórios eleitorais, nos postos de atendimento ao eleitor, nos portais do TSE e dos tribunais regionais eleitorais e, no dia da eleição, nos locais de votação ou de justificativa. Para mais informações, acesse https://goo.gl/f4bAJZ.

Crechevideo

Servidoras são afastadas após suposta agressão a criança

Uma professora e uma monitora de uma creche municipal da Capital foram afastadas dos cargos após a divulgação de um vídeo mostrando uma suposta agressão da monitora a uma criança de quatro anos. O vídeo, mostrado durante o programa Correio Verdade, da TV Correio, mostra quando a monitora coloca a criança sentada e a impede de se levantar por, pelo menos, duas vezes. Em seguida, a mulher pega a criança e a leva para dentro da creche. Em entrevista, a coordenadora de Educação Infantil da Capital, Lucineide Ribeiro, a orientação para a direção da creche foi de que as servidoras fossem afastadas até apuração do caso. “Logo que ficamos sabendo orientamos a diretora a afastar as profissionais envolvidas. Trabalhamos na perspectiva de que na dúvida garantimos o direito da criança”, contou a coordenadora. Também à TV Correio, a mãe da criança, mesmo sem gravar entrevista, afirmou que apoiou a atitude da monitora porque a criança apresenta comportamento agressivo.
Daniella Ribeiro, Igualdade de gênerovideo

Senadora eleita, Daniella defende igualdade de gênero

Primeira senadora eleita na Paraíba, Daniella Ribeiro (Progressistas) disse, nesta segunda-feira (8), ao Portal Correio, que vai defender a bandeira da mulher e lutar pela igualdade de gênero. Daniella foi a segunda mais votada, com 831.701 mil votos, diferença de cerca de 13 mil do primeiro colocado, Veneziano Vital do Rêgo (PSB). Assista acima. A senadora disse que não basta fazer história só como a primeira mulher eleita, mas com um mandato que honre os paraibanos. "Nós vamos trabalhar muito fortemente na questão da educação, que é um tema prioritário pra mim. Um país, um estado, só têm desenvolvimento com investimentos no tema. Trabalhando a educação, a gente diminui a necessidade de investimentos em outras áreas, porque é ali que começa".

Desafio 

Em entrevista ao programa Correio Debate, na rádio 98 FM, Daniella disse que o maior desafio da campanha foi de ser conhecida. "A campanha foi muito curta. Nada substitui a presença do candidato, apesar das redes serem importantes. Na hora que eu decidi me candidatar, eu sabia que o maior desafio seria levar o meu nome e fazer as pessoas o conhecerem".

Estratégia

"Desde quando lancei minha candidatura, o meu desejo era de apresentar minha trajetória. Fui eleita apresentando ela, que sempre foi o que eu queria fazer. Foi uma campanha limpa. Quando cheguei em casa ontem, eu disse: pronto, agora é contigo, Senhor. O que eu tinha pra fazer eu fiz. Eu não queria saber de pesquisa. Fui com muita coragem e força. A grande estratégia foi me apresentar, sem padrinho político. Cheguei muito perto de ser a mais votada".

Aguinaldo Ribeiro

Durante o programa, a senadora recebeu uma ligação do irmão Aguinaldo Ribeiro, reeleito deputado federal na Paraíba. Aguinaldo disse estar feliz com o resultado e ainda considerou a vitória dele e da irmã como "expressiva". "Meu irmão foi um gigante. Ele acreditou muito em mim. Não posso deixar de fazer esse registro a ele e a minha família", disse ela.

Prefeitura de Campina

Questionada sobre uma possível candidatura a prefeitura de Campina Grande, a senadora negou. "Na realidade, eu não fui eleita senadora para ser prefeita de Campina. No momento que você se propõe a algo, as pessoas confiam a você aquele lugar. É tão difícil falar sobre o amanhã. Hoje digo que não disputaria. Eu vou ajudar Campina no Senado Federal".

Bolsonaro x Haddad 

Daniella não se posicionou sobre o segundo turno dos presidenciáveis Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). Ela afirmou que, na Paraíba, a eleição acabou. "Os candidatos foram eleitos, agora precisamos nos unir para defender o Estado".

Mulher

Ao Portal Correio, Daniella defendeu a igualdade de gênero. "Precisamos defender a mulher. Pagamos mais imposto nos produtos 'cor de rosa', como cosméticos. A gente precisa trazer a igualdade, inclusive no mercado de trabalho. Ainda existe uma diferença salarial de 30% em relação aos homens".

Mandato

Daniella finalizou dizendo que vai honrar o mandato. "Eu serei a senadora de todos os paraibanos. Podem confiar".
- Advertisement -