UEPB

Opinião

#SouRepórterCorreio

TV Correio

tabela-de-frete-vai-causar-aumento-geral-de-precos-preve-cni
Tabela de frete foi prometida para encerrar greve (Foto: Secom/PF/Fotos Públicas)

Tabela de frete vai causar 'aumento geral de preços', prevê CNI

Entidade diz que fixação do valor mínimo de frete "pode institucionalizar um retrocesso que trará graves consequências para a economia"

85
COMPARTILHE

A aprovação da Medida Provisória 832/2018, que define um valor mínimo para o frete rodoviário de cargas no Brasil, “levará ao aumento geral de preços para a população brasileira”, afirmou nesta quarta-feira (11), a CNI (Confederação Nacional da Indústria).

Antes de começar a valer, a medida prometida pelo governo para interromper a greve dos caminhoneiros ainda precisa passar pela análise do Senado.

De acordo com a entidade, a fixação do valor mínimo para o frete “pode institucionalizar um retrocesso que trará graves consequências para a economia brasileira”.

A CNI ainda destaca que a Medida Provisória pode se mostrar ineficaz, com os “custos de produção e sobre a inflação pagos por toda a sociedade”.

“O tabelamento do frete inevitavelmente levará ao aumento geral de preços para a população brasileira, em função da alta dependência rodoviária do país”, diz o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

Ele ainda alerta para a “um elevado risco de que a fixação de preços mínimos resultará na cartelização do setor, com consequências danosas para toda a economia”.

Mais cedo, a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) estimou que o tabelamento do frete causará um impacto de R$ 3,3 bilhões para a indústria paulista entre os meses de junho e dezembro deste ano.

Ao final da nota, a CNI afirma que continuará atenta à medida durante a tramitação do texto no Senado Federal para demonstrar a “ineficácia da medida como solução para o problema do transporte rodoviário de cargas no Brasil”.

*Texto de Alexandre Garcia, do R7.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas