Moeda: Clima: Marés:

Teatro Municipal Severino Cabral lota para homenagear Clã Calixto em mais um Zabumba Lá

Com uma realização da Prefeitura de Campina Grande, através da Secretaria de Cultura (Secult), o Teatro Municipal Severino Cabral (TMSC) recebeu o segundo programa programa da terceira edição do Zabumba Lá, nesta quinta-feira (18). O Templo das Artes campinense celebrou mais uma vez os 40 anos da marca d’O Maior São João do Mundo, e nesta noite homenageou também a família Calixto, grandes difusores da cultura do fole de oito baixos.

Luizinho Calixto e João Calixto estiveram presentes e se emocionaram a cada momento com depoimentos e apresentações artísticas que enfatizaram suas trajetórias, bem como a de Bastinho Calixto e Zé Calixto (in memorian). Roninho do Acordeon, Rangel Júnior, Kaká do Forró, Filipe Sousa, Bruno Calixto, Cícero José, além do Grupo Arius e da quadrilha Expressão Junina, foram algumas das participações especiais ao longo do programa.

Grandes nomes da música, como Biliu de Campina e Liv Moraes, entre outros, enviaram depoimentos falando da importância artística e cultural dos homenageados.

Luizinho Calixto, uma das estrelas da noite, aproveitou um momento de fala para agradecer a homenagem e a presença da sua família e imprensa. Na ocasião, em um momento de muita emoção, o mestre apresentou a sanfona que ganhou do Rei do Baião, Luiz Gonzaga.

“Quando eu recebi a sanfona, Sr. Luiz estava sentado, já estava muito doente, eu pedi que ele cantasse para mim, e ele perguntou qual música. Eu falei: ‘A Sorte é Cega’ e ele olhou e pediu que eu mostrasse como era. Eu fiz a introdução e cantei a música. Quando eu comecei a cantar ele disparou no pranto e eu fiquei travado, ele engoliu as lágrimas e disse: ‘Não pare, prossiga”, contou, logo após tocou para os presentes.

No aspecto de homenagens ao São João de Campina Grande, a noite foi agraciada também com a presença de duas grandes vozes d’O Maior São João do Mundo, os comunicadores Evilásio Junqueira e Abílio José. Ambos relembraram como animaram multidões em suas épocas de apresentação no Parque do Povo e fizeram a plateia e espectadores voltarem no tempo com locuções ao vivo.

A terceira edição do Zabumba Lá conta com a correalização da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), por meio da Pró-reitoria de Cultura (Procult) e da Fundação da Universidade Regional do Nordeste (Furne). O evento tem a parceria cultural da Affins Produções, Tábua de Carne, Cativa, Picanha 200, Silveira Som, Urca Grill, Restaurante Lombada do Alemão, Imperial Pizza e Studio Night, além de integrar a programação cultural do 18º Folkcom.

Os ingressos são gratuitos, podem ser reservados previamente via Sympla (https://www.sympla.com.br/evento/zabumba-la/1985986), ou minutos antes do evento no próprio Teatro. Contudo, no canal da TV Nordestina, responsável por toda a transmissão do programa, é possível não só assistir o ao vivo, como os espetáculos na íntegra dias depois, já que ficam disponíveis na rede na seguinte aba: https://www.youtube.com/@TVNordestinaOficial/streams.

Próximos programas

O Zabumba Lá contará ainda com mais 2 datas. No dia 25 de maio será a vez do cantor e sanfoneiro Amazan. Com uma técnica impecável e um repertório variado, Amazan é um cantor e acordeonista forrozeiro da cidade de Monteiro, na Paraíba, que desde a década de 1970 vem conquistando fãs dentro e fora do Nordeste com a sua musicalidade repleta de identidade e enaltecimento à cultura popular.

Encerrando a edição deste ano, no dia 31 de maio, a história da cantora Elba Ramalho será o grande trunfo da programação, onde artistas convidados cantarão grandes clássicos da artista que, em 2019, comemorou 40 anos de carreira com um show no Parque do Povo.

Outros elementos contemplativos

Somado às apresentações e elementos documentais em vídeos e textos, desde o hall do Teatro Municipal, o público poderá conhecer um pouco da história de cada homenageado, por meio de uma exposição com a curadoria de Ângelo Rafael, diretor dos Museus Histórico e do Algodão.

De acordo com Ângelo, as instalações artísticas são montadas no aspecto de pequenas amostras figurativas do passar do tempo do trabalho desses artistas, com fotografias, troféus, discografia e objetos significativos na carreira dos mesmos.

*Conteúdo de responsabilidade da Prefeitura de Campina Grande

publicidade
© Copyright 2024. Portal Correio. Todos os direitos reservados.