Início Notícias

Temer autoriza uso de forças federais para desbloquear BRs

O governo federal autorizou o uso de forças federais de segurança para liberar as estradas bloqueadas pelos caminhoneiros caso as estradas não sejam desbloqueadas pelo movimento. O anúncio foi feito há pouco pelo presidente Michel Temer, em pronunciamento no Palácio do Planalto. A decisão foi tomada após reunião no Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que contou com a participação de ministros e do presidente. Assista acima.

“Quero anunciar um plano de segurança imediato para acionar as forças federais de segurança para desbloquear as estradas e estou solicitando aos governadores que façam o mesmo. Não vamos permitir que a população fiquem sem os gêneros de primeira necessidade, que os hospitais fiquem sem insumos para salvar vidas e crianças fiquem sem escolas. Quem bloqueia estradas de maneira radical será responsabilizado. O governo teve a coragem de dialogar, agora terá coragem de usar sua autoridade em defesa do povo brasileiro.”

Nessa quinta-feira (24), os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Eduardo Guardia (Fazenda) e Carlos Marun (Secretaria de Governo) anunciaram acordo para suspensão dos protestos da categoria por 15 dias, quando as partes voltarão a se reunir.

Nesta sexta (25), no entanto, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que ainda não registra desmobilização de pontos de manifestação de caminhoneiros nas rodovias do país. O ministro Eliseu Padilha disse também nesta sexta-feira que o governo confia no cumprimento do acordo firmado ontem com as lideranças do movimento.

A decisão de suspender a paralisação, porém, não é unânime. Das 11 entidades do setor de transporte, em sua maioria caminhoneiros, que participaram do encontro, duas delas, a União Nacional dos Caminhoneiros (Unicam) e a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), que representa 700 mil trabalhadores, recusaram a proposta.

A Abcam divulgou nota na qual afirma que, ao contrário de outras entidades, “que se dizem representantes da categoria, a Abcam, não trairá os caminhoneiros”. “Continuaremos firmes com pedido inicial: isenção da alíquota PIS/Cofins sobre o diesel, publicada no Diário Oficial da União”, diz o texto.

Comentários

  • Marcelo Tadeu Nóbrega de Oliveira disse:

    Vinha falando desde o início, aproveitaram a greve dos caminhoneiros, justa por sinal, para que infiltradores alheios ao movimento, façam suas anarquias com intenção de incrementarem uma intervenção militar. Agora em outubro temos eleições diretas, a operação lava-jato continua atuando, corruptos presos. Ninguém é bobo! Estamos de olho!

  • vick disse:

    Raphael espero su mae nao presise de ambulancia, o de Medicamento o que vc tenha suficiente combustible para levar ela a hospital, o que vc tenhs suficiente comida durante esta greve , pense bem antes de falar besteira, cada moneda tem su lado..

  • Raphael disse:

    O exército deve é apoiar os caminhoneiros, afinal o preço aumentou para todos, eles tambem precisam da gasolina.. Se eles tomarem caminhões e prederem pais de familias eles estarão se igualando a esse governo covarde!! #FORATEMER

  • sabrina reis disse:

    pois não vamos permite que esse presidente faça uso de uma abuso de poder contra pais de famílias e trabalhadores,somos brasileiros,ai vem dizer que esta faltando agora remédios?que esta sem uma alimentação dentro de casa?seu covarde isso já faz tempo!!!gente vamos pra rua,porque em outros países todos se juntam e não aceitam esses absurdos,porque quem tem que manda é o povo!!!temos que brigar juntos com esses caminhoneiros por nossos direitos,temos que reivindicar,são nossos filhos,nossas casas,nossas famílias!!ainda sua a globo para dizer que a população está contra o protesto é mentira,estamos a favor,queremos um país melhor,que respeite nossas vidas!!!!governo de merda!!!!

  • Carlos disse:

    E interessante vê que existe forças policiais para conter trabalhadores! Para conter as quadrilhas organizadas que continuam fazendo as farras nas agências bancárias, prejudicando milhões de trabalhadores pelo Brasil afora, milícias comandando comunidades. Prender bandidos que ameaçam a integridade de cidadãos não tem! O absurdo é que os policiais foram autorizados a dirigir os próprios veículos daqueles que se recusarem! A Constituição para os poderosos podem ser rasgada? Que interessante! O governo agora mostra sua verdadeira face antidemocrática! Ajustiça agora existe para o presidente, quando pede ao STF o cumprimento do seu poder contra trabalhadores! E para condenar e trazer de volta o dinheiro dos brasileiros roubados por empreiteiras e políticos? Essa Eu respondo: não têm! Sabe por quê? É mais fácil transferir a conta para nós pagar-mos, como já acontece com a cobrança de impostos cada vez mais pesados! E o povo, onde está?

  • Edinaldo disse:

    QUERIA QUE O EXÉRCITO TOMASSE O PODER

  • Lucas disse:

    Exército na tua casaa demonio!!
    Vamos permanecer na Br e vinher vai ser pior jahahah

  • AURIMAR GRISI disse:

    FOME JA TEM GENTE PASSANDO FAZ TEMPO, REMÉDIO O POVO NÃO TEM, POIS ESTÃO FECHANDO AS FARMÁCIAS DO POVO, SAUDÊ NEM SE FALA VAMOS TODOS PRA RUA.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.