Início Geral

TST quer que servidores dos Correios voltem ao trabalho; sindicato mantém greve

Uma decisão da ministra Maria Cristina Irigoyen Peduzzi, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), determinou, nessa quinta-feira (27), que 80% do efetivo de trabalhadores dos Correios retornem as atividades durante a greve da categoria. Porém, segundo o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios e Telégrafos da Paraíba (Sintect-PB) a determinação não vai ser obedecida.


Leia mais Notícias no Portal Correio

Na decisão do TST, a ministra determinou aplicação de multa de R$ 100 mil em caso de descumprimento por parte dos sindicatos de trabalhadores dos Correios. Segundo os Correios, 96% das agências no Brasil estão funcionando e, na Paraíba, 75% dos funcionários não teriam aderido à greve.

Em contraposição, o secretario de Política e Formação Sindical do Sintect-PB, Alexandre Arruda, afirmou que todas as agência dos Correios na Paraíba estão fechadas e todos os funcionários estão em greve.

Além disso, Alexandre Arruda afirmou que o sindicato não vai cumprir nenhuma determinação vinda do TST já que os Correios não é visto como serviço essencial.

“O próprio TST, em decisões anteriores, colocou de forma clara que o Correios não é serviço essencial. Portanto, não iremos cumprir de forma alguma essa decisão. Estamos com adesão total dos funcionários e vamos permanecer em greve por tempo indeterminado”, afirmou o secretário.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Palavras Chave

Portal Correio
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.