TV Correio estreia nova s?rie sobre polui??o do rio que abastece Grande Jo?o Pessoa; assista

27
COMPARTILHE

O Jornal da Correio, TV Correio HD, ancorado pela jornalista Rejane Negreiros, estreou, nessa terça-feira (19), sua nova série. Em três episódios, ‘Raio X Gramame’ mostra a atual situação crítica do rio – que abastece a Grande João Pessoa – que sofre com a poluição há décadas e a transformação do hábito da comunidade ribeirinha, depois da contaminação. Assista abaixo a 1ª reportagem.

Leia mais Notícias do Portal Correio

Com reportagem de Wendel Rodrigues e produção de Hyldo Pereira, a série destaca a mudança sofrida pelo rio em decorrência da ação poluidora. Peixes mortos, crescimento de vegetação marinha e despejo de esgoto, foram alguns dos flagrantes feitos pela equipe da TV Correio.

“A ideia não é só mostrar a poluição da água, mas mostrar como isso está afetando a vida de quem depende desse rio: povos indígenas e ribeirinhos. A gente quer mostrar também como as autoridades estão lidando com o assunto e o que está sendo feito para combater o problema. É um rio cuja Grande João Pessoa depende da água da bacia. Vamos traçar um ‘Raio X do Rio Gramame’ para alertar sobre a grave ação de poluidores”, lembrou Rejane Negreiros, que também é editora-chefe do telejornal.

Veja reportagem:


 

Rio Gramame

A bacia do rio Gramame banha sete municípios paraibanos, Alhandra, Conde, Cruz do Espírito Santo, João Pessoa, Santa Rita, São Miguel de Taipu e Pedras de Fogo.

O rio tem 54,3 km de extensão e nasce na região do Oratório, em Pedras de Fogo, desaguando na Barra de Gramame, Oceano Atlântico, limite entre João Pessoa e Conde. São seus afluentes da margem direita: rio Utinga, rio Pau Brasil. riachos Pitanga, Ibura, Piabuçu e rio Água Boa. Na margem esquerda: riachos Santa Cruz, da Quizada, do Bezerra, do Angelim, Botamonte, rio Mamuaba, rio Camaço e rio Mumbaba.

A bacia do rio Gramame tem importância estratégica, já que é a principal reserva de água para o abastecimento da Grande João Pessoa, através das barragens de Gramame–Mamuaba, que detém a capacidade de 56,4 milhões de metros cúbicos de água.

 

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas