Universit?rios suspeitos de espancar vendedor v?o para o pres?dio do Roger, na Capital

12
COMPARTILHE

Os estudantes universitários que foram presos suspeitos de assaltar e espancar o vendedor de flores, Luciano Martins, 37 anos, no sábado (31), no bairro de Bessa, em João Pessoa, já estão na Penitenciária Flósculo da Nóbrega, o Presídio do Roger, na Capital. A vítima registrou agressões no celular.

Leia mais Notícias do Portal Correio

De acordo com o diretor da unidade, Lincoln Gomes, os três jovens deram entrada no presídio na terça-feira (3). “Os rapazes estão na cela do reconhecimento onde ficarão durante cinco dias. Depois desse prazo, eles vão passar por uma triagem e veremos qual pavilhão eles vão ficar”, falou.

Segundo inquérito da Polícia Civil, os três jovens teriam saído de uma festa e abordado o vendedor para assaltá-lo e espancá-lo. Eles foram presos pouco tempo depois, já no bairro de Manaíra. Junto com o trio foram apreendidos celulares, um revólver calibre 38 e maconha.

Os estudantes, dois de Campina Grande e um de João Pessoa, foram levados para o Distrito Integrado de Segurança Pública (Disp) em Manaíra. Eles participaram da audiência de custódia na terça (3) e foram levados para o Presídio do Roger.

Em entrevista à TV Correio HD, Luciano Martins, comentou os momentos de terror que passou durante as agressões. Luciano disse que tinha passado a noite trabalhado em frente a uma bar na orla do Bessa, quando foi abordado pelos jovens na volta para casa. Segundo ele, os estudantes estariam bêbados.

“É difícil falar sobre isso. Eu só queria ir para casa, essas pessoas me abordaram. Foi uma ação tão rápida colocaram uma arma na minha cabeça, me bateram. O sangue começou a sair da minha cabeça e boca. Meus óculos quebraram eu desmaiei. Eu não sabia, mas meu celular gravou tudo. Eu gritando pedindo para eles pararem com as agressões”, lamentou o vendedor.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas