Moeda: Clima: Marés:
Início Saúde

UTI pediátrica e neonatal da Clipsi é interditada eticamente, em Campina Grande

Equipe de fiscalização do CRM-PB constatou que a quantidade de médicos da unidade é insuficiente para a demanda e que é necessária uma reestruturação física do local
Foto: Divulgação/CRM-PB

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica e Neonatal do Hospital e Maternidade Clipsi, em Campina Grande, foi interditada eticamente nesta quinta-feira (21) pelo Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM-PB).

A equipe de fiscalização do CRM-PB constatou que a quantidade de médicos da unidade é insuficiente para a demanda e que é necessária uma reestruturação física do local, além da aquisição de novos equipamentos e novo fluxo de pacientes.

“A administração do hospital nos informou que há previsão de contratação de profissionais para os próximos dias. Entendemos que a interdição foi a melhor alternativa para que os pacientes tenham um atendimento mais adequado e seguro”, afirmou o diretor de fiscalização do CRM-PB, Bruno Leandro de Souza.

Ele também explicou que os partos de risco habitual podem continuar sendo feitos na maternidade, mas que os de alto risco precisam ser encaminhados para unidades hospitalares que tenham UTI Neonatal.

A interdição ética do CRM-PB tem prazo de 60 dias, podendo ser renovada ou a unidade ser desinterditada, assim que as inconformidades sejam sanadas. A diretoria do hospital já foi notificada sobre a interdição.

Em nota enviada ao Portal Correio por volta das 22h dessa quinta (21), o hospital disse que os profissionais da UTI neonatal foram diagnosticados com Covid-19 e precisaram ser afastados.

“Na tarde da terça-feira (19), fomos surpreendidos com a notícia de que três médicos da UTI Neonatal/Infantil foram acometidos de Covid-19. Nesse contexto, o hospital, por meio de seus administradores, tentou de inúmeras maneiras suprir a ausência desses profissionais na escala, porém face a escassez e o reduzido tempo, o êxito não foi obtido”, explicou.

“Frente ao impasse, não restou ao hospital outra medida senão interromper, provisoriamente o funcionamento da UTI Neonatal/Infantil”, completou, dizendo ainda que a visita do CRM constatou um problema que o hospital já estava ciente.

“O Hospital vem envidando todos os esforços possíveis para reestabelecer o funcionamento do referido Setor, estando os demais serviços em pleno funcionamento”, disse a Clipsi, sem esclarecer em quanto tempo o problema será solucionado.

*Matéria atualizada às 7h42 desta sexta-feira (22) para incluir posição do hospital

Palavras Chave

Campina GrandeSaúde

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.