Início Geral

Valorizando o Nordeste, Orquestra Sinf?nica retoma atividades em concerto com Cezzinha

A emoção tomou conta do público que compareceu à Praça do Povo do Espaço Cultural para o concerto da Orquestra Sinfônica da Paraíba (OSPB), na noite dessa quinta-feira (17). Aproximadamente sete mil pessoas assistiram ao espetáculo inaugural que marcou o retorno das atividades da OSPB, a estreia do maestro Luiz Carlos Durier como regente titular do grupo, além de apresentar os novos músicos contratados por meio de concurso público. A apresentação – a primeira de uma série programada para a temporada 2014 – também foi especialmente marcante por homenagear o mestre Dominguinhos, um dos grandes nomes da música brasileira.

Leia mais notícias de Entretenimento no Portal Correio

As composições foram interpretadas pelo músico Cezzinha do Acordeom, que emocionou o público com sua voz e solo instrumental. “Estou muito feliz com o convite para participar desse concerto”, disse o cantor, revelando estar impressionado com a participação do público em um espetáculo sinfônico. “Estou completamente apaixonado por essa Orquestra”, acrescentou o artista ao agradecer a acolhida do grupo e de seu regente.

Para o presidente da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc), Lau Siqueira, a Orquestra Sinfônica se reencontrou com seu público. “Torno público o meu respeito e a minha admiração pelo querido Luiz Carlos Durier, regente titular da OSPB, que retomou as atividades da Orquestra, que existe desde 1945, um orgulho para o povo paraibano. Durier nos mostra que é possível conduzir uma orquestra com alegria e com sensibilidade. Somente um grande maestro e um grande ser humano para reger mais que um concerto, um momento de superação”, comentou.

A diretora executiva da OSPB, Erlaine Souza, disse que a ideia de realizar um concerto popular foi pensada de forma a transformar em um grande evento a retomada das atividades da orquestra. “O repertório foi definido de forma a elevar a autoestima dos músicos depois de um período sem a realização de concertos. Pensamos em proporcionar um concerto leve, capaz de unir a orquestra ao seu público. E a homenagem a Dominguinhos lembra um ano da morte desse grande mestre”, disse a diretora, lembrando que a morte do artista completa um ano no dia 23 deste mês.

“Dominguinhos teve uma relação muito especial com a OSPB. Por duas vezes, ele tocou com a Orquestra Jovem, no Fenart de 2010, e no concerto em homenagem aos 30 anos da OSJPB, em 2012, na Praça do Povo”, justifica o maestro Luiz Carlos Durier que, em ambas as apresentações, regeu Dominguinhos.

“Estou muito feliz com a chegada dos novos músicos, eles vieram para somar, estão muito comprometidos e encarando a OSPB realmente como prioridade. Com os novos integrantes, já posso afirmar que conquistamos uma sonoridade, uma identidade musical. Estamos nos entendendo muito bem, sobre o palco e fora dele”, comemora o maestro Durier.

Repertório – A primeira parte do concerto começou com a “Marcha Solene em Ré Maior”, de P.I. Tchaikovsky. Em seguida, outra obra de Tchaikovsky, “Valsa do Ballet A Bela Adormecida, Op. 66”. A peça temática do clássico Les Miserables, de C. M. Schonberg, também foi ouvida na Praça do Povo. O repertório clássico foi finalizado com “Danzon No 2”, de Arturo Marques.

A música brasileira esteve presente com os arranjos de Rogério Duprat, em “Baianos de Outrora”, com canções de um dos tempos de efervescência da música brasileira, a Tropicália. Neste momento foram executadas “Baby”(Caetano Veloso), “Domingo no Parque”(Gilberto Gil), “Alegria, Alegria”(Caetano Veloso) e “Tropicália”(Caetano Veloso). O xote entrou em cena sob os acordes do maestro Duda, em “O Melhor dos Xotes”.

Com a plateia já aquecida, o músico Cezzinha do Acordeom se juntou à OSPB no palco para homenagear o mestre Dominguinhos, que ele revelou ser uma de suas referências na música brasileira. Começando sua participação com “Espumas Ao Vento”, de Flávio José, o cantor emendou sucessos de forró, entre os quais, várias músicas do compositor pernambucano homenageado como “Eu só Quero um Xodó”, “Gostoso Demais”, “Quando Bate o Coração”, “Pedras que Cantam” “Isso Aqui tá Bom Demais”, além de clássicos como “Olha pro Céu”(Luiz Gonzaga) e “Natureza das Coisas” (Flávio José).

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.