Veja como garantir aposentadoria tranquila mesmo com as mudanças no INSS

23
COMPARTILHE

As mudanças que ocorreram e ainda podem ocorrer no sistema de previdência do Brasil levantado dúvidas e traz preocupação para os brasileiros. Por conta disso, as pessoas que aguardam a aposentadoria para ter mais tranquilidade podem ter que estender o tempo de trabalho para complementar a renda da família. Abaixo, o Portal Correio lista dicas de como conseguir uma aposentadoria mais tranquila.


Leia mais Notícias no Portal Correio

As mudanças no sistema previdenciário são necessárias, segundo o governo federal, para poder reequilibrar as contas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que estariam insustentáveis, podendo quebrar todo o sistema de previdência pública.

Segundo o especialista financeiro e presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos, novas mudanças no sistema previdenciário não devem ser benéficas a população.

Ainda segundo Reinaldo, boa parte dos brasileiros só começa a se preocupar com a aposentadoria quando ela está chegando. Com isso, a ausência de planejamento a longo prazo pode trazer consequências na aposentadoria.

“Além de poupar para as aspirações imediatas, é importante reservar parte do salário para, no futuro, ter uma fonte de renda fixa e não precisar trabalhar ou viver à custa de favores ou caridade, que é o que acontece com a grande maioria dos brasileiros”, disse o especialista.

Uma das dicas apontadas por Reinaldo para que o brasileiro possa ter uma aposentadoria sustentável é a de estabelecer uma idade prévia para que o interessado se aposente. Junto a isso, deve-se conseguir separar uma renda mensal atual para guarda – lá, como uma poupança, em um fundo de investimentos.

Ainda segundo Reinaldo, os principais fundos de investimento com bom retorno financeiro em juros são o Tesouro Direto e a Previdência Privada.

“Por exemplo, um jovem com entre 20 e 30 anos pode ter cerca de R$ 1 milhão em 30 anos se poupar R$ 300 por mês. Porém, nessa idade, a prioridade é ter um fundo emergencial caso fique desempregado e depois buscar o sonho da independência financeira”, afirmou Reinaldo.

Reinaldo também afirmou que mesmo contribuindo com uma previdência privada, a contribuição com o INSS deve continuar existindo, já que a Previdência Social é uma fonte de renda da qual todos os brasileiros têm direito.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas