Concurso de redação

Vencedores do Concurso de Redação e suas histórias

Sophia Lopes Maia estuda no 8º ano do colégio Colibri Athenas, em João Pessoa

315
COMPARTILHE

Muito tímida, olhar seguro e atento, voz suave, a estudante Sophia Lopes Maia, de 13 anos, falou que escrever uma redação não é assim, tão simples. “Tem que refletir sobre o tema, saber sobre o que escrever e, depois de fazer o primeiro texto, tem que reler, alterar, até chegar a um texto bom”, considerou a vencedora do Concurso de Redação do Jornal CORREIO.

Sophia Lopes Maia estuda no 8º ano do colégio Colibri Athenas, em João Pessoa. Enquanto era entrevistada, professores e coordenadores da escola comentavam: “Sophia é daquelas alunas que perseguem o dez.” Para Sophia, o tema era apropriado à reflexão. “Ao mesmo tempo que a tecnologia nos ajuda com diversas coisas, também é perigosa, pois, às vezes, estamos grudados no smartphone e nos esquecemos do mundo”, avalia.

2ª colocação fica para Cabedelo

A outra aluna vencedora estuda em escola pública. Fernanda Queiroz Campelo tem 15 anos e estuda no 9º ano da E.M. Major Adolfo Pereira Maia, em Cabedelo e conquistou o segundo lugar no concurso de redação. Fernanda é interessada por literatura e “devora” livros da biblioteca da escola. Além de ler bastante, ela estuda e presta atenção no conteúdo transmitido pelos professores para tentar sempre tirar a melhor nota nas provas.

3ª colocação vem para João Pessoa

Na terceira colocação, Felipe Freitas Lopes, com 13 anos, ficou surpreso ao receber a notícia do resultado do concurso. Ele está no 8º ano, na Escola Interactivo Colégio e Curso – Unidade Bessa. “Foi muito bacana poder escrever sobre um assunto que faz parte do nosso dia a dia”, falou Felipe. “Esse concurso foi um desafio pra gente pensar sobre o mundo que estamos vivendo, se é o mundo que queremos pra nós.”

Sobre o concurso de redação

O Concurso de Redação é uma projeto em comemoração aos 65 anos que o Jornal Correio comemora neste ano. Alunos matriculados entre o 6º e o 9º ano na rede pública e particular do Estado da Paraíba puderam participar. O principal objetivo foi estimular o desenvolvimento da produção intelectual dos alunos com a reflexão sobre um tema inevitável nos dias atuais: “A transformação digital e as relações entre as pessoas”.

Os três primeiros colocados ganharão notebooks e todos os 65 melhores colocados terão os trabalhos publicados em um livro comemorativo. A cerimônia de premiação será realizada na Usina Cultural Energisa, dia 11 de outubro, às 15 horas. O concurso é uma realização do Jornal Correio da Paraíba e Fundação Solidariedade, com apoio do Laboratório Maurílio de Almeida e Hospital Nossa Senhora das Neves; e parceria do Instituto Alpargatas e Gráfica JB.

*Por Márcia Dementshuk, especial para o CORREIO.

Notícias mais lidas