Vereadores decidem na quinta-feira se instauram processo de cassação do prefeito de Bayeux

120
COMPARTILHE

Vai caber aos vereadores de Bayeux a decisão de instauração, ou não, de um processo de cassação do prefeito interino, Luiz Antônio (PSDB). É que o procurador da Câmara Municipal, Aécio Farias, em análise do pedido de afastamento do gestor, apresentado pelo PRB e PR, deu parecer no sentido de que o presidente da Casa acolha o pedido e o submeta a apreciação do plenário, o que deve acontecer na quinta-feira (26).

Leia mais Política no Portal Correio

Aécio disse que o pedido feito pelos partidos para afastamento do prefeito não condizem com a realidade e que a legislação utilizada por eles é falha, uma vez que o gestor não pode ser afastado temporariamente. “Mas como analisamos também as questões de fato, demos o parecer no sentido de análise em plenário. Lá, os vereadores podem até mesmo instaurar um processo de cassação”, afirmou.

De acordo com o procurador, caso os vereadores entendam de que deve ser aberto o processo de cassação, o prefeito interino terá os menos direitos de defesa concedidos ao prefeito afastado, Berg Lima (sem partido). “O prefeito terá todas as oportunidades de produzir sua defesa”, explicou.

O pedido de afastamento do prefeito Luiz Antônio foi apresentado pelo PRB e o PR, na manhã desta terça-feira, por meio de uma denúncia na Câmara Municipal. O gestor é suspeito de ter negociado a divulgação de vídeo que comprometeria o prefeito afastado Berg Lima, preso porque teria recebido propina de um empresário local. Já o vereador Adriano Martins (PMDB) quer a realização de novas eleições. 

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter
e no Instagram e veja nossos
vídeos no
Youtube. Você
também
pode enviar informações à
Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas