Vettel vence e quebra dom?nio da Mercedes na F?rmula 1

12
COMPARTILHE

Circuito lento, com poucas possibilidades de ultrapassagem e domínio de uma equipe na temporada. Era de se esperar um GP da Hungria sonolento, mas os fãs de Fórmula 1 foram presenteados com uma corrida espetacular na manhã deste domingo (26). Em um dia completamente “maluco”, a vitória ficou com Sebastian Vettel, da Ferrari.

Leia mais notícias de Esportes no Portal Correio

Foi a primeira vez neste ano que os pilotos da Mercedes, Lewis Hamilton e Nico Rosberg, não cruzaram a linha de chegada em primeiro lugar. O mais surpreendente é que a equipe alemã sequer chegou ao pódio, algo que não acontecia desde 2013 – enquanto o inglês ficou em sexto, o alemão foi oitavo.

Os dois representantes brasileiros na categoria não tiveram um bom desempenho: enquanto Felipe Massa foi apenas o 12º colocado, o xará Felipe Nasr terminou em 11º.

Destaque ainda para o russo Daniil Kvyat, que conquistou seu primeiro pódio na Fórmula 1 ao ser o segundo colocado. A terceira posição ficou com o outro piloto da Red Bull, Daniel Ricciardo. Em quarto, apareceu Max Verstappen, de 17 anos, da Toro Rosso. Bicampeão mundial, Fernando Alonso conseguiu um feito ao levar a péssima McLaren à quinta colocação.

Com o resultado, Hamilton chega aos 202 pontos no Mundial de Pilotos, contra 181 de Rosberg e 160 de Vettel. Massa, em sexto, tem 74. A Fórmula 1 entrará agora em “mini férias” e só voltará a ser disputada em 23 de agosto, na Bélgica.

A corrida

O dia ruim da Mercedes começou logo na largada: donos das duas primeiras colocações no grid, os carros da equipe foram ultrapassados de cara por Vettel e pelo outro piloto da Ferrari, Kimi Raikkonen. Quarto colocado após os primeiros metros, Hamilton errou ao tentar superar Rosberg, foi para fora da pista e voltou apenas em décimo lugar.

Lá atrás, Massa não tinha melhor sorte e teve que cumprir cinco segundos de punição por ter se posicionado errado no grid de largada. Não bastasse isso, ainda sofria com os pneus.

Com o erro, Hamilton passou a perder provisoriamente a liderança do Mundial de Pilotos, já que Rosberg se mantinha entre os ponteiros. O inglês então abusou da agressividade e passou a dar show, superando vários rivais. Na volta 41, o carro de Hulkenberg quebrou sozinho em um acidente bizarro, obrigando a entrada do safety-car. Com a aproximação dos carros, Rosberg superou Raikkonen e ficou com a segunda colocação.

O alemão, porém, não contava com uma trapalhada de Ricciardo: na volta 64, o australiano tentou ultrapassá-lo, mas calculou mal a manobra e furou o pneu do piloto da Mercedes. Nico ainda foi aos boxes, mas o prejuízo já estava feito, para alegria de Hamilton, que segue líder na classificação. Lá na frente, Vettel mal soube desses problemas e garantiu a primeira vitória em 2015 com tranquilidade.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas