Início Geral

Votação para retirar Dilma é neste domingo; veja como votam deputados paraibanos

À tarde e a noite deste domingo (17) vai definir se o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) vai ser encaminhado ao Senado pela Câmara dos Deputados. A votação em Plenário deve começar a partir das 14h e a maioria dos deputados paraibanos já declarou o seu voto. Dos 12 deputados federais do estado, nove são a favor do impeachment, dois são contra e um deles ainda não declarou o voto. Clique aqui e veja a opinião de cada política sobre o impeachment.

Leia mais notícias de Política no Portal Correio

Na Paraíba, são favoráveis ao impeachment os deputados Manoel Júnior, Veneziano Vital e Hugo Motta, ambos do PMDB; Pedro Cunha Lima (PSDB); Efraim Filho (DEM); Rômulo Gouveia (PSD); Aguinaldo Ribeiro (PP); Wilson Filho (PTB); e Benjamin Maranhão (SD).

Os deputados paraibanos que declararam voto contra o impeachment são Luiz Couto (PT) e Damião Feliciano (PDT). Já o deputado Wellington Roberto (PR) ainda não declarou o seu voto.

Em âmbito nacional, até a manhã deste domingo, 341 dos 513 deputados federais já haviam se posicionado a favor do impedimento de Dilma; 125 são contra e 47 deputados ainda estavam indecisos. Para ser aprovado, o processo deve ter o voto de, no mínimo, 342 deputados.

Caso seja aprovado pela Câmara, o processo de impeachment da presidente segue para o Senado. Lá, dos três representantes paraibanos, apenas o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) já anunciou definitivamente o seu voto, a favor do impedimento da presidente Dilma, segundo o mapa do impeachment.

Os outros dois senadores, José Maranhão e Raimundo Lira, ambos do PMDB, são apontados pelo mapa como indecisos.

Nacionalmente, os dados do mapa já apontam para uma derrota da presidente Dilma no Senado, com 44 senadores a favor, 25 contra e 12 indecisos sobre o impeachment. Para ser aprovado no Senado, o impeachment deve receber 41 votos.

Sendo aprovado o processo, a presidente Dilma é afastada por 180 dias, assumindo o cargo o vice-presidente, Michel Temer (PMDB), até que as investigações pelo Supremo Tribunal Federal (STF) sejam finalizadas, para a realização da sessão definitiva no Senado.

Na sessão definitiva, Dilma é afastada definitivamente do cargo caso 51 dos 81 senadores votaram a favor do impeachment.

O mapa do impeachment foi lançado pelo Movimento Vem Pra Rua para, além de informar os brasileiros sobre o posicionamento de cada deputado sobre o impeachment, aproximar eleitores de políticos, promovendo o exercício da cidadania, e para tentar corrigir a falta de representatividade no Brasil.

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.