Maranhão não crê em ‘levante’ dentro do PMDB e alfineta quem tem cargo no governo Ricardo

8
0
COMPARTILHE

O senador José Maranhão, presidente estadual do PMDB, afirmou nesta quinta-feira (19), que não acredita em levante contra seu comando na legenda. Na sua avaliação, as declarações que surgiram sobre a possibilidade de um levante foram desmentidas uma a uma. Maranhão apontou a coincidência entre essas declarações “e pessoas apontadas como que estariam ocupando cargos ou nomeando parentes no governo Ricardo Coutinho”.


Leia mais notícias de Política no Portal Correio

Ele disse que não pode culpar ninguém por essas especulações, por não ter prova concreta. “Mas coincidentemente, começaram a aparecer essas histórias depois que alguns dessa ala começaram a ter parentes nomeados pelo governador Ricardo Coutinho. É muita coincidência”, disse.

Maranhão afirmou que não acredita que o próprio senador Raimundo Lira tenha se envolvido nisso, “já que ele tem reiterado aqui no Congresso o apoio à minha atuação”. O presidente estadual do PMDB lembrou que recebeu uma mensagem de fim de ano de Lira elogiando sua postura. “Um dia recebi um cartão dele que dizia: “Pra ser líder é preciso ter história. E história é Zé Maranhão”.

Maranhão disse que não acredita que o senador Lira tenha se voltado contra seu grupo. “Quando ele passou 20 anos fora do PMDB nós o recebemo de braços abertos, tanto assim que saiu candidato a suplente de senador na chapa de Viltalzinho”, lembrou.

O senador defendeu que o PMDB precisa ter candidatura própria ao governo do estado. “Essa é a minha tese, inclusive na direção nacional do partido. Sou da Executiva Nacional e tenho defendido essa tese, inclusive para presidente da República. Todas as eleições municipais foram assim. Fui para todos os municípios, inclusive para Campina Grande, sustentando a necessidade de candidatura própria.
Nós podemos ter qualquer candidato. As eleições serão em 2018 e muita água rola por baixo dessa ponte”, disse.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas