88% das mulheres dizem que têm interesse em continuar empreendendo contra 70% de homens

Eduardo Carneiro (PRTB) destacou que o empreendedorismo feminino cresceu em 40%, segundo a Rede Mulher Empreendedora
Eduardo Carneiro
Eduardo Carneiro (Foto: Divulgação)

Em tempos de pandemia, as mulheres vêm se mostrando mais persistentes quando o assunto é empreendedorismo. A Pesquisa ‘Empreendedoras e seus Negócios 2020: Recorte dos Impactos da Pandemia’ revela que 88% das mulheres têm mais interesse em continuar empreendendo contra 70% de homens; e que 76% delas afirmam que vão fazer de tudo para manter o negócio contra 61% dos homens. Elas também se dizem mais capazes de se adaptar às mudanças (68%) que os homens (53%).
 
O presidente da Frente Parlamentar de Empreendedorismo e Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado estadual Eduardo Carneiro (PRTB) destacou que o empreendedorismo feminino cresceu em 40%, segundo dados da Rede Mulher Empreendedora. Ele destaca que apesar de se tratar de um empreendedorismo por necessidade e não oportunidade, vê de forma positiva o crescimento.
 
“Precisamos de mais incentivos para essas mulheres, que além de empreender, ainda possuem uma série de atribuições e que ficaram sobrecarregadas nessa pandemia. Para se ter ideia, 20% das empreendedoras tiveram dificuldades de organizar o tempo para realizar todas as tarefas, contra 11% dos homens”, disse, destacando que está elaborando um curso de vendas pelo Instagram voltado para mulheres, com o objetivo de aperfeiçoar a utilização das redes sociais para fortalecer negócios e ampliar vendas.
 
As mulheres empreendedoras já somam mais de 30 milhões no Brasil, de acordo com a Global Entrepreneurship Monitor, o que representa 48,7% do mercado empreendedor. Na Paraíba, segundo estudo do Sebrae, a proporção de mulheres no total de donos de negócios era de 32% no 3º trimestre de 2020.
 
Atuando com decoração no ramo de festas há um ano e sete meses, Kayllanne Fernandes é uma das 139.399 mulheres que são donas do próprio negócio, no terceiro trimestre de 2020, segundo apontou pesquisa realizada pelo Sebrae e que coloca a Paraíba em 16º lugar nacional no tocante à quantidade de empreendedoras.
 
Gostar de festa desde criança fez com que Kayllanne sonhasse em ter o seu próprio negócio. No aniversário de um ano da filha, soube que a dona de uma casa de festas estava vendendo todo o acervo e a conta do Instagram. “Comprei e mantive o nome Celebre Amor por já ser conhecido no mercado e tinha tudo a ver com o que eu idealizava para o meu negócio, que é celebrar o que a gente vem a amar”, disse.
 
A empreendedora afirma que o ‘boca a boca’ ainda é o maior marketing que se tem para fechar contrato, mas destacou a importância de investir nas redes sociais. “Quando passo o endereço do meu Instagram as pessoas já entendem que ali é a minha vitrine e que a minha empresa é online. Se não fosse o mundo virtual talvez a Celebre Amor não existisse”, afirmou.
 
Emanuelle Araújo é mais uma paraibana que decidiu empreender, mesmo com a formação em Direito. Atuando no ramo de doces há quase dois anos, a empreendedora assegurou que a Doce Confeti surgiu com a necessidade de ter seu próprio negócio mesmo. “Cheguei a atuar como advogada, tive alguns processos, mas não era o que fazia meu coração bater. Não era algo com o qual me identificava 100% e fazer doces é algo que faço feliz”, revelou.
 
Apesar de mensalmente conseguir obter uma renda a partir da produção dos doces, Emanuelle apontou que, assim como o mundo da decoração vivido por Kayllane, no ramo dos doces ela também encontra barreiras. “Os desafios são vários, mas os que posso destacar para esse período são os preços dos insumos, que tiveram uma elevação significante e o interesse das pessoas em adquirir um produto, que teve uma queda devido as consequências ocasionadas pela pandemia como o desemprego, a baixa de renda”, concluiu.
 
Serviços – Para conhecer mais os serviços da decoradora Kayllane, proprietária da Celebre Amor, basta acessar o @celebreamorr; Já para ter acesso aos produtos da doceira Emanuelle, o endereço é @doce.confetijp, ambas no Instagram.

Palavras Chave

Informe Legislativo
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.