Moeda: Clima: Marés:
Início Recomendamos

A nova proposta de atuação comercial da Record TV

Liderado por Alarico Naves desde o fim de 2021, pilar comercial foca na exploração de soluções multiplataformas e entrega de formatos customizados

Por alguns anos, sobretudo no início da década de 2000, a Record deixava claro ao público e também ao mercado publicitário que seu objetivo era alcançar o primeiro lugar no ranking da TV aberta, tal como explicitava seu slogan “A caminho da liderança”. Agora, após as diversas transformações pelas quais a mídia e o cenário de produção e consumo de conteúdo vem passando, o discurso da empresa é diferente.

“Queremos ser vistos como o grupo de comunicação com a melhor solução de negócio e mídia do mercado publicitário. Não gosto de falar em ser vice, nem em falar de liderança. Gosto de comparar a gente com a gente mesmo”, define Alarico Naves, profissional que, em dezembro do ano passado, assumiu a vice-presidência comercial do grupo Record substituindo Walter Zagari, executivo que passou a ocupar a posição de conselheiro após liderar a área comercial da empresa por praticamente duas décadas.

Alarico Naves é o vice-presidente comercial da Record (Crédito: Arthur Nobre)

Alarico já trabalhava no grupo Record há 16 anos e, antes de assumir a vice-presidência comercial nacional, liderava os negócios da emissora em Brasília. Seu nome foi apontado como o novo responsável pelo comercial após um trabalho realizado pela Boston Consulting Group (BCG), em parceria com a empresa de recursos humanos Korn Ferry, que mergulharam nas estratégias de negócios do grupo de mídia para definir e melhor estrutura de trabalho para ampliar os negócios.

O profissional mudou-se para São Paulo em dezembro, quando passou a comandar o novo time comercial definido pela emissora. Alguns dos profissionais já estavam na casa, enquanto outros chegaram no ano passado com a missão de apresentar o departamento comercial do grupo como uma consultoria de negócios.

Hoje, compõem a nova estrutura comercial da Record nomes como Carlinha Gagliardi, Chico Rosa, Guto Grieco, Lota Ferraz, Claudio Barres, Antonio Rodrigues (Tonheta), Weslane Castro, Paola Giganti, Wagner Martins, José Rocha, Rosana Trovão, Marcia Turin e Fernando Nogueira.

Diferentemente da estratégia adotada pelas big techs, que passaram a dividir a atuação da área comercial por segmentos de negócios, a Record achou mais conveniente fazer essa segmentação por agências. “Percebemos que, ao dividir por segmentos, tínhamos, às vezes, vários executivos procurando uma mesma agência. A consultoria nos ajudou a definir esse modelo e colocamos, nesses contatos, profissionais especializados em diversos segmentos a serviço do cliente”, explica.

Realities da grade, como o Power Couple, vão vistos como oportunidades para a criação de soluções personalizadas aos anunciantes (Crédito: Antonio Chahestian/Record)

Para essa estratégia, o grupo pretende explorar o conteúdo produzido na casa e sua distribuição em múltiplas janelas para estabelecer uma conexão entre os anunciantes e o público-alvo. A divisão da grade nas áreas de jornalismo, esportes, variedades e dramaturgia é, na visão do executivo, uma oportunidade de fazer com que marcas de diferentes segmentos trafeguem pelos diversos conteúdos da Record e explorem diferentes possibilidades de mensagens.

“Com esse novo time e essa estratégia, nossa expectativa é criar um círculo virtuoso, em que, com a entrada de mais receitas, vamos qualificando nossa programação e conteúdo, com novos produtos e mais opções aos anunciantes, que, com isso, podem gerar mais negócios”, define Alarico.

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.