Início Notícias

Docas diz que abastecimento estaria sendo normalizado em JP

Um vídeo feito na tarde desta segunda-feira (28) pelo pré-candidato ao governo da Paraíba Tárcio Teixeira (PSOL) mostra caminhões-tanque deixando o que seria um ponto de bloqueio. Segundo Tárcio, no momento do vídeo os caminhoneiros continuavam resistindo à pressão feita pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) para que eles deixassem o ponto do protesto, mas a categoria se manteve no local.

Apesar disso, presidente da Companhia Docas da Paraíba, Gilmara Temóteo, confirmou a informação e avisou que a situação está normalizada neste momento no Porto de Cabedelo. Os veículos partiram para seus destinos. Alguns deles precisaram ser escoltados.

Ainda de acordo com Gilmara, a expectativa que com o passar dos dias o reabastecimento volte a ficar normal. Ela disse ainda que não há neste momento nenhum bloqueio em frente ao Porto.

O Portal Correio tentou confirmar essa informação com a Polícia Rodoviária Federal e com a Polícia Militar, e ambos disseram que não podiam repassar a informação.

Confira o vídeo:


O presidente do Sindicato dos Condutores e Empregados em Empresas de Transporte de Combustíveis Produtos Perigosos e Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba (Sindconpetro-PB), Hermerson Galdino, também afirmou não ter informações.

Ainda de acordo com Tárcio, apenas os motoristas que trabalham no regime de CLT estavam deixando o local. Por outro lado, os autônomos permaneciam no acostamento. Os caminhões estavam sendo escoltados por viaturas da PM e da PRF.

A greve dos caminhoneiros já dura oito dias e por conta da paralisação, vários produtos, como combustíveis e comida, estão faltando em estabelecimentos comerciais. Nesse domingo (27), o governo federal cedeu e decidiu congelar por 60 dias a redução do preço do diesel na bomba em R$ 0,46 por litro. A proposta foi anunciada pelo presidente Michel Temer, que fez um pronunciamento depois de um dia inteiro de negociações no Palácio do Planalto.

Porém, a proposta de acordo anunciada, nesse domingo (27), pelo presidente Michel Temer parece não ter agradado muito aos caminhoneiros que estão mobilizados no estado. Pelo menos foi o que disse o presidente do Sindicato dos Condutores e Empregados em Empresas de Transporte de Combustíveis Produtos Perigosos e Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba (Sindconpetro-PB), Hermerson Galdino, em contato com o Portal Correio, nesta segunda-feira (28).

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.