Início Notícias

Academias, bares e restaurantes reabrem com 50% da capacidade

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), apresentou, na manhã desta sexta-feira (24), através de transmissão nas redes sociais, os novos protocolos e medidas referentes ao plano estratégico de flexibilização com relação à pandemia do novo coronavírus. Nesta próxima etapa, a quarta do planejamento, o gestor informou que bares, restaurantes e academias poderão reabrir com 50% da capacidade a partir da próxima segunda-feira (27).

Com relação aos bares e restaurantes, categoria na qual também estão incluídas lanchonetes, docerias e cafeterias, além da limitação pela metade da capacidade de ocupação, também deverão ser obedecidas três faixas de horários para funcionamento: das 7h às 10h, das 12h às 16h e das 18h às 22h. Por enquanto não serão permitidos shows ou execução de música ao vivo, bem como o uso de playgrounds e espaços de recreação.

Continua obrigatório o uso de máscaras, distanciamento de 1,5 metro e disponibilização de álcool em gel. Ficam proibidos os sistemas de rodízio, buffet exposto e o self service só poderá funcionar com protetores e sendo servido por atendentes do próprio restaurante.

Restaurantes localizados dentro de shopping centers, que possuem mesas dentro de seus próprios estabelecimentos, também poderão ser abertos dentro do mesmo critério. Quiosques e barzinhos da orla também poderão reabrir, sem permissão de colocação de mesas na faixa de areia.

Quanto às academias, também deverá ser respeitado o limite de 50% da capacidade de atividades individuais dentro dos estabelecimentos, com agendamento prévio. Máquinas devem ser distanciadas umas das outras e deve ser feita limpeza delas com álcool 70% a cada uso. Estão vedadas aulas coletivas, como ginástica e dança.

As aulas de universidades com cursos na área da saúde poderão retornar nesta quarta etapa do plano, com aulas práticas em laboratórios e com estágios para os concluintes dos cursos em 2020.1.

Os serviços públicos essenciais continuam sob protocolos de segurança e com agendamento. As demais atividades das etapas anteriores não sofrem alteração nesta quarta fase.

Segue proibido o funcionamento de teatros, cinemas, praças de alimentação (permitidos delivery e drive thru), setores de eventos sociais, casas de festas e atividades presenciais de educação. Continua impedido o estacionamento na orla, o acesso à faixa de areia da praia e banho de mar. O esporte profissional permanece sem torcida.

Retomada

No pronunciamento, o prefeito disse que é importante voltar os serviços com segurança, mas que não é possível retornar tudo de uma vez. “Quem fez isso no Brasil teve que recuar depois”, disse Cartaxo, acrescentando que as decisões da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) são baseadas em parâmetros sanitários que estabelecem o tamanho da flexibilização. “O retorno é gradual, mas progressivo”, indicou o gestor.

Cartaxo revelou que o isolamento social continua com 39,5% de média em João Pessoa e ressaltou que essa porcentagem não é a ideal, mas percebe o engajamento e colaboração de grande parte da população. Ele também afirmou que nota uma estabilização no número de novos casos de Covid-19 na Capital, além da diminuição do número de óbitos, principalmente no mês de julho, razões que, segundo apontou, possibilitam a passagem para a próxima etapa do plano de flexibilização.

Luciano Cartaxo também destacou medidas tomadas nas etapas anteriores do plano, dentre elas o retorno das feiras livres, as quais passaram o obedecer protocolos de distanciamento e higiene.

Ele lembrou também que a PMJP apresentou, na última quarta-feira (22), um conjunto de obras que incrementarão a economia da capital paraibana neste período de retomada das atividades. Além de comemorar os 435 anos da cidade, a atual gestão anunciou um pacote de investimentos de R$ 190 milhões, com obras de infraestrutura, educação, saúde, habitação e lazer.

Novas permissões ainda poderão ocorrer nesta quarta etapa de flexibilização, conforme declarou o prefeito.

Saúde

A transmissão teve a participação do secretário municipal de Saúde, Adalberto Fulgêncio, e do coordenador da Central de Informações sobre a Covid-19 da PMJP, Felipe Proenço.

O secretário evidenciou que as decisões da PMJP são baseadas em números e na ciência, a partir de estudos diários, semanais e quinzenais.

“Ninguém ficou sem assistência em UTIs e enfermarias em João Pessoa. A sociedade está contribuindo. Se continuar a contribuição, daqui a 15 dias haverá mais flexibilizações”, disse Fulgêncio.

As falas do secretário e do prefeito foram reforçadas por uma apresentação de Felipe Proenço, que expôs dados que indicam uma melhoria dos indicadores mesmo com as flexibilizações já implantadas, existindo uma curva descendente de óbitos pela Covid-19.

O coordenador também falou sobre os setores que seguem com funcionamento proibido: “Do ponto de vista sanitário, estes são segmentos com maior risco de transmissão do vírus e, por isso, avaliamos a necessidade de manter as atividades suspensas para posteriores avaliações”, explicou.

Saiba mais sobre o coronavírus

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.