Início Política

ALPB aprova 482 matérias em um mês em sessões por videoconferência

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) mantém o ritmo dos trabalhos acelerado, com sessões remotas por videoconferência. Já foram aprovadas 482 matérias em apenas um mês de discussões via internet. As sessões extraordinárias foram realizadas nos dias 23 de março e  8, 15 e 22 deste mês de abril. 

Leia também:

Conforme levantamento apresentado pela Secretaria Legislativa, foram aprovados quatro projetos de decreto legislativo, 12 projetos de Lei Ordinária, um projeto de resolução, 10 pedidos de informação, 70 projetos de indicação e 378 requerimentos; além da realização de sete sessões especiais e audiência públicas. Dos quatro projetos de Decreto Legislativo aprovados, três deles são relacionados a homologação de decretos de calamidade pública em 208 dos 223 municípios paraibanos, com destaque para João Pessoa e Campina Grande. 

A ALPB vai doar cerca de 100 mil máscaras para profissionais de saúde que atuam no combate ao coronavírus na no estado. A iniciativa resulta de um projeto de resolução aprovado no dia 8 de abril, que institui o programa de incentivo à doação voluntária de percentual sobre o subsídio dos deputados e funcionários efetivos e comissionados. “A Assembleia não tem essa prerrogativa e nem verba para ações como estas, mas sabedores da nossa responsabilidade e contando com a solidariedade de deputados e principalmente dos servidores, estamos dando mais essa contribuição”, destacou, na oportunidade, o presidente da Adriano Galdino (PSB-PB). 

Na quarta-feira (22), o secretário estadual de Saúde, Geraldo Medeiros, participou de uma reunião virtual com os deputados estaduais paraibanos, e na oportunidade, foram debatidas ações de combate ao novo coronavírus no Estado. 

Além das atividades da Casa, através de reuniões virtuais do plenário e comissões, o presidente Adriano Galdino mantém um canal de comunicação com a população, realizando lives em suas redes sociais para sanar algumas dúvidas. O intuito, segundo ele, é aproximar ainda mais da população, ouvindo suas necessidades para, então, planejar ações benéficas para o estado durante a pandemia.

Comentários

  • revolta disse:

    a burocracia mata fome de raiva e dr sede de justiça pois pra um simples cidadão como eu fica fácil vê quem precisa pega uma cinta de energia vai ver q é baixa renda tem conta bancaria tem saldo médio poxa tao simples de verificar quem realmente precisa senhores deputados ouçam avoz cansada e faminta das ruas

  • revolta disse:

    agente vê tanto recurso mal direcionado mal administrado tenho certeza q os deputados junto com o governador poderiam encontrar uma solução

  • revolta disse:

    gostaria de aproveitar o espaço para pedir aos nobres deputados q pensassem em algo tipo o auxílio emergencial Nos moldes do federal pois muitos tem o direito e não foram contemplados são autônomos como eu aos montes sem sua renda e batendo o desespero vendo a comida acaba e um pedido de socorro mesmo algo regional q podesse ajudar os paraibanos

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.