Moeda: Clima: Marés:
Início Notícias

Ausência de um ministro adia julgamento de Ricardo

A ausência do ministro Admar Gonzaga Neto é a justificativa apresentada para o adiamento, pela 6ª vez, da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), que pede a cassação do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), acusado de abuso de poder político e econômico. O pedido de adiamento foi do relator do processo Napoleão Nunes Maia.

Depois de várias justificativas, como reordenamento de pauta e questões administrativas, dessa vez o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), informou  que para  esse julgamento é necessário a composição de Ministros Titulares  e como nesta quinta-feira (19) o ministro Admar Gonzaga Neto não vai estar presente, o relator decidiu  adiar para a próxima terça (24).

Segundo informações do Advogado Harrison Targino, que representa a coligação ‘A Vontade do Povo’, o adiamento não vai atrapalhar o andamento do processo. Harrison explicou que  vai  superar o cansaço e continuar articulando a bancada jurídica sempre na expectativa de um resultado positivo em breve.

Comentários

LAERTE VIEIRA disse:

ESSA CASSAÇÃO, VAI QUEBRAR AS PERNAS DO JOÃO AZEVEDO e a LÍGIA FELICIANO se tornar GOVERNADORA, e ser a candidata a GOVERNADORA, com certeza vai ficar com uma grande parte dos votos do João Azevedo, vai ser UM RACHA DE VOTOS entre a LIGIA FELICIANO e JOÃO AZEVEDO, os ÚNICO BENEFICIADO com o RACHA DOS VOTOS, é o LUCELIO CARTAXTO, com certeza vai GANHAR NO 1º TURNO

jose joseilso disse:

o judiciário mas caro do mundo pago por nos ,os ministros faltam os expediente de proposito pra beneficiar o infartou,na verdade e como o lula falou ,são todos a acovardados.

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.