Moeda: Clima: Marés:
Início Notícias

Bailarino José Enoch morre aos 88 anos na Capital

O bailarino e professor José Enoch Ramos, pioneiro no ensino de balé na Paraíba, morreu na manhã desta quarta-feira (27) no Hospital Napoleão Laureano, aos 88 anos. A causa da morte ainda não foi divulgada pelos familiares e hospital.

O corpo será velado a partir das 16h de hoje, no cemitério Parque das Acácias, no José Américo. Já o enterro está previsto para acontecer às 10h desta quinta (28), no mesmo local.

Nas redes sociais, amigos, alunos e fãs lamentaram a morte do artista. “Que grande perda! José Enoch fez muito pela dança em João Pessoa. Profissional dedicado e dono de um grande coração”, disse uma das internautas.

Enoch

Natural de Rio Tinto, Enoch foi considerado o artista mais versátil da década de 1960 por muitos críticos internacionais, e ganhou a proporção de ser o paraibano com maior projeção que a dança do estado já teve.

Em 1968, o artista foi o primeiro bailarino a se apresentar no renomado Teatro Royal, na Broadway, em Nova Iorque, e no Rádio City Music Hall. Dançou em Barcelona e em Paris. O nome do bailarino ultrapassou as fronteiras, que chegou a dançar em mais de 40 países.

Em 1970, retornou ao Brasil e  trabalhou em Brasília e no Rio de Janeiro. Tempos depois retornou a Paraíba, dedicou-se ao ensino da dança e  abriu sua própria escola de dança na capital paraibana, o Ballet Studio José Enoch, que oportunizou a criação dos grupos ‘Contratempo’ e ‘Sem Censura Cia. de Dança’, na década de 1980.

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.