João Pessoa

Na Capital

#SouRepórterCorreio

TV Correio

Bancada
Bancada se reuniu na na Câmara dos Deputados (Foto: Gervásio Baptista/Arquivo Agência Brasil)

Bancada federal da PB inicia discussões para apresentação de emendas

Bancada da Paraíba terá direito a apresentar cinco emendas de bancada impositivas, no valor de R$ 169 milhões

59
COMPARTILHE

Integrantes da bancada federal da Paraíba se reuniram, na tarde desta quarta-feira (17), na Câmara dos Deputados, para discutir as emendas coletivas ao Orçamento Geral da União (OGU) para 2019. O prazo para apresentação das emendas se encerra no próximo dia 1º de novembro, após o segundo turno das eleições presidenciais, e até lá os parlamentares devem bater o martelo e definir para quais obras vão destinar os recursos.

A bancada da Paraíba terá direito a apresentar cinco emendas de bancada impositivas, no valor de R$ 169 milhões. No entanto, três dessas emendas terão que ser destinadas obrigatoriamente para as áreas de saúde, educação e segurança pública.

A proposta dos deputados que participaram da reunião, conduzida pelo deputado federal Wilson Filho (PTB), coordenador da bancada federal paraibana, foi que a destinação do restante das emendas fosse para as obras do 3º Eixo Piancó da transposição do Rio São Francisco. No entanto, nada ficou definido, até mesmo pelo baixo quórum, já que, de 15 parlamentares, apenas cinco compareceram.

Foi agendada uma nova reunião para o dia 30, à noite, para as deliberações sobre as emendas da banca federal paraibana. Além de Wilson Filho, participaram da reunião o senador José Maranhão (MDB), os deputados Damião Feliciano (PDT), André Amaral (Pros) e Veneziano Vital do Rêgo (PSB).

“Vamos voltar a nos reunir para discutir as destinações das emendas. Tudo será feito com base no entendimento de todos os parlamentares, como sempre foi feito. Diante de um cenário de dificuldades financeiras, precisamos avaliar bem a destinação dos recursos do orçamento da União para o próximo ano”, declarou Wilson Filho.

*Texto de Adriana Rodrigues, do Jornal Correio

Os comentários estão desativados.

Notícias mais lidas