Início Executivo

Bolsonaro oficializa Queiroga como novo ministro da Saúde

Nomeação, contudo, ainda não foi publicada no Diário Oficial da União. Médico assume lugar do general Eduardo Pazuello
Marcelo Queiroga
Marcelo Queiroga, novo ministro da Saúde (Foto: Fábio Pozzebom/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) oficializou, nesta terça-feira (23), Marcelo Queiroga como ministro da Saúde. O médico cardiologista assume a função antes comandada pelo general Eduardo Pazuello. As informações são do R7.

A informação foi confirmada por uma fonte no Palácio do Planalto. A nomeação de Queiroga no DOU (Diário Oficial da União), contudo, ainda não foi publicada. A posse, por sua vez, só tem efeito após a nomeação.

De acordo com essa mesma fonte, a posse de Queiroga foi discreta e ocorreu no gabinete do Bolsonaro. A cerimônia não consta na agenda oficial do presidente.

Além de Pazuello, já ocuparam o posto os médicos Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich. Dias atrás, houve aproximação do governo com a médica Ludhmila Hajjar, que recusou assumir a pasta.

Quem é Queiroga?

O paraibano Queiroga é muito respeitado no setor e tem bom trânsito em Brasília e no governo, tendo sido convidado este ano para integrar a direção da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). E já havia sido cotado para a pasta após a saída de Mandetta.

No combate ao coronavírus, defende o distanciamento social e não acredita em tratamento precoce, dois pontos em que diverge dos bolsonaristas e do próprio presidente. Mas Queiroga é considerado uma pessoa com jogo de cintura para construir uma política de saúde que possa funcionar contra a pandemia, sem contrariar suas convicções.

Graduado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Paraíba, é  especialista em cardiologia e tem doutorado em Bioética pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto/Portugal. Atualmente, dirige o departamento de hemodinâmica e cardiologia intervencionista (Cardiocenter) do Hospital Alberto Urquiza Wanderley (Unimed João Pessoa) e é médico cardiologista intervencionista no Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, também na Paraíba.

Atuou como dirigente da Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista, na qual já exerceu a presidência no biênio 2012/2013, sendo membro permanente do seu Conselho Consultivo. Integra ainda o Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba como Conselheiro Titular.

Palavras Chave

ExecutivoSaúde
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.