caixa-dos-advogados-e-ong-lancam-campanha-para-ajudar-idosas-em-joao-pessoa
Doações podem ser entregues na sede da Caixa de Assistência dos Advogados da Paraíba (Foto: Divulgação)

Caixa dos Advogados e ONG lançam campanha para ajudar idosas

Kits serão entregues no dia 1º de outubro, em parceria com a clínica Pró-Mulher Diagnóstico por Imagem

64
COMPARTILHE

A Caixa de Assistência dos Advogados da Paraíba (CAA/PB) e a ONG Amigos do Peito lançaram uma campanha de doação de materiais de higiene para formação de kits a serem distribuídos entre mulheres idosas de abrigos em João Pessoa. A ação faz parte do Mutirão Solidário Outubro Rosa. Os kits serão entregues no dia 1º de outubro, em parceria com a clínica Pró-Mulher Diagnóstico por Imagem.

Os itens que estão sendo arrecadados para composição dos kits são: sabonete líquido, sabonete em barra, shampoo, condicionador, hidratante corporal, desodorante, colônia, creme dental, escova de dente e toalhinhas de mão. Todos podem ser entregues na sede da Caixa de Assistência dos Advogados da Paraíba, situada à Avenida Mato Grosso, Bairro dos Estados.

O Presidente da CAA/PB, Carlos Fábio, destacou a importância da entidade se envolver ações como a do Mutirão Solidário. “O mês de outubro é sempre lembrado pela campanha do Outubro Rosa, que tem por objetivo conscientizar a população para o diagnóstico e tratamento precoce do câncer de mama. Então, ter a Caixa dos Advogados participando de uma ação que beneficia mulheres idosas carentes faz com que cumpramos o nosso papel de cidadão e não apenas de um advogado ou advogada em meio a sociedade paraibana”, explicou.

A presidente da ONG Amigos do Peito, Joana Marisa de Barros, que também é mastologista especialista em imagem de mama, falou sobre a campanha. “Nossa campanha possui várias ações e é estudada, estruturada e abordada com temas que correspondem à realidade da mulher paraibana. Aqui no nosso Estado percebemos que muitas mulheres entre os 70, 80 anos estão tendo câncer e o diagnóstico é feito de forma tardia, consequentemente, o tratamento que poderia ser adotado pelo Poder Público e familiar acabam chegando tarde. A nossa campanha quer mostrar que a mulher iidosa precisa ser olhada e cuidada para que tenham condições de tratamento de maneira menos agressiva”, explicou.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca) é o tipo de câncer mais comum entre mulheres no mundo e no Brasil, podendo ocorrer também em homens, porém, são raros os casos. Segundo dados do INCA, a estimativa de novos casos para este ano de 2018 é de 59.700.

Notícias mais lidas