Câmara de João Pessoa
Câmara Municipal de João Pessoa (Foto: Divulgação)

Câmara de João Pessoa é especialista em formar políticos

Da Câmara de João Pessoa saíram nomes como o do governador Ricardo Coutinho (PSB) e do prefeito Luciano Cartaxo (PV), atuais governador e prefeito da Capital, respectivamente

63
COMPARTILHE

A Câmara de João Pessoa (CMJP) tem sido responsável pela formação de muitos políticos que hoje estão em postos mais altos na política paraibana. De lá saíram nomes como o do governador Ricardo Coutinho (PSB) e do prefeito Luciano Cartaxo (PV), por exemplo. Atualmente, os dois comandam as duas principais máquinas administrativas do estado.

Leia também: Saiba quem são os suplentes na torcida pela ‘dança das cadeiras’

Da atual bancada na Assembleia, quatro deputados são ‘crias’ do parlamento-mirim pessoense: João Gonçalves e Edmilson Soares (reeleitos), Hervázio Bezerra (eleito) e Trócolli Junior (não eleito), que já fizeram parte da Câmara de João Pessoa.

A partir de 2019, a Câmara Federal terá de novo um egresso da Casa de Napoleão Laureano. É que após um período de quatro anos fora do parlamento, o ex-deputado Ruy Carneiro, que iniciou sua vida pública como vereador em João Pessoa, volta à titularidade do mandato, após vencer eleições com 61.259 votos.

Cinco vereadores disputaram pleito

Nas eleições deste ano, cinco vereadores da Câmara de João Pessoa tentaram alçar voos mais altos e disputaram mandatos na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal. Eduardo Carneiro (PRTB), João Almeida (SD) e Lucas de Brito (PV) concorreram como candidatos a deputado estadual, mas apenas um se elegeu. Com 17.869 votos, Eduardo quadruplicou a votação obtida em 2016 e será o mais novo representante da cidade na Casa Epitácio Pessoa a partir do próximo ano.

Com a posse de Eduardo Carneiro como deputado estadual, quem assume a titularidade do mandato é o hoje suplente, Carlão do Cristo. Filiado ao PROS, ele obteve 1269 votos nas eleições de 2016.

Lucas de Brito e João Almeida acabaram a disputa como suplentes. João Almeida terminou a eleição como 1º suplente, com 13319 votos. Já Lucas, obteve 11063 votos.

Para a Câmara Federal, Eliza Virgínia e Helena Holanda, ambas do PP, disputaram uma das 12 vagas da bancada paraibana. Nenhuma das duas conseguiu vencer o pleito, mas Eliza terminou na primeira suplência de sua coligação com mais de 44 mil votos. Holanda obteve quase 10 mil votos.

Resultado será termômetro para 2020

O resultado das eleições deste ano servirá como um termômetro para o próximo pleito em 2020, quando será escolhido o novo prefeito de João Pessoa. Nas últimas disputas, a prefeitura vem sendo comandada por ex-vereador. Foi assim em 2004 e 2008, com a vitória de Ricardo Coutinho, e em 2012 e 2016, com o triunfo de Luciano Cartaxo.

Analistas políticos apostam que o próximo embate passará necessariamente pelo legislativo pessoense.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas