Moeda: Clima: Marés:
Início Política

Candidatos a prefeito de JP elogiam espaços para entrevistas na TV Correio

Espaços para todos os 14 candidatos a prefeito de João Pessoa foram garantidos. Foram mais de 280 minutos de uma janela aberta no jornalismo da TV Correio para que eles pudessem ser sabatinados sobre propostas e posicionamentos políticos. Todas as entrevistas aconteceram ao vivo, no programa Correio Debate, com 20 minutos de duração cada uma, divididas em dois blocos de 10 minutos. Na TV aberta, esse foi o maior espaço assegurado aos candidatos a prefeito do maior colégio eleitoral da Paraíba.

Leia também: Urnas eletrônicas são seguras e uso é transparente, afirma TSE

A pandemia não foi desculpa para a TV Correio não ampliar a cobertura política em um ano tão importante como está sendo 2020. Além de noticiar os fatos de interesse do eleitor e promover a prestação de serviços, a coroação dessa cobertura será neste sábado (7), com a realização do debate. Todos os candidatos cujos partidos que tenham pelo menos um representante no Congresso Nacional foram convidados.

“A TV Correio não abriu mão de contribuir com a democracia, mantendo uma tradição histórica dos seus debates sempre decisivos. Também reafirma, com a confirmação desse evento, o respeito aos partidos, aos candidatos e, principalmente, aos seus telespectadores”, observa a diretora da emissora, Paula Gentil.

As sabatinas com os 14 candidatos foram concluídas nessa quinta-feira (5). Elas seguiram a ordem de um sorteio prévio realizado na presença dos assessores. O espaço privilegiado para defender ideias foi ressaltado pelos participantes. “O Sistema Correio tem um compromisso com a Paraíba, que é de levar a boa notícia à população, e este é um momento pra apresentar nossas propostas de governo”, destacou o candidato da Rede Sustentabilidade, Carlos Monteiro. “A imprensa cumpre esse papel importante de divulgar essas mensagens, de passar informação correta e o que a gente quer verdadeiramente para João Pessoa”, salientou João Almeida, candidato do Solidariedade.

Outros entrevistados observaram que esses espaços permitiram projetar os ideais para o que imaginam ser de suas gestões. “É mais um espaço para a gente dialogar com o eleitor, dialogar com a cidade, apresentar as nossas propostas de falar de futuro para cidade de João Pessoa”, disse Edilma Freire, candidata do Partido Verde (PV).  “Isso permite que o eleitor faça a sua avaliação a sua opção para ver qual o candidato é mais preparado para chegar à prefeitura de João Pessoa”, arrematou Cícero Lucena, que concorre pelo Progressistas.

Jornalista e candidato da Unidade Popular (UP), Rafael Freire lembrou que espaços como o que foi assegurado pela TV Correio são fundamentais, principalmente para quem defende a liberdade de imprensa. Juntamente com o PCO (Partido da Causa Operária) e PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados), a UP este ano não teve direito a tempo no horário eleitoral gratuito. Eles não possuem representatividade no Congresso Nacional. Para o candidato do PCO, Camilo Duarte, por isso mesmo, essas entrevistas individuais são aproveitadas da melhor forma possível. “A grande diferença é essa, porque há mais espaços para se discutir política nesse momento, que é uma coisa tão essencial à vida em coletivo”, disse. Quem compartilha dessa opinião é candidata do PSTU, Rama Dantas. “As entrevistas são de fundamental importância, porque a última reforma política trouxe prejuízos justamente para os partidos ligados aos trabalhadores e premiou os aliados à burguesia”, disse.

Com todos os cuidados sanitários, a TV Correio abriu espaços para todos os partidos e coligações que disputam o voto do pessoense. O jornalismo profissional, nesse momento da campanha, também é um diferencial para os entrevistados. “Cada espaço onde a gente possa destruir a mentira e elevar a verdade é algo que vale a pena”, frisou o candidato do Partido Socialista Brasileiro (PSB), Ricardo Coutinho. “A imprensa tem um papel fundamental de passar a verdade, sobretudo sobre o perfil do candidato e suas propostas”, disse Wallber Virgolino, candidato do Patriota.

Confrontar as propostas com as de outros candidatos também foi uma estratégia utilizada pelos sabatinados. Anísio Maia, candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), disse que a ideia foi “dialogar com a cidade de João Pessoa, apresentar suas propostas e confrontá-las com as dos demais candidatos”. Para Raoni Mendes, candidato do Democratas (DEM), “esses momentos são fundamentais para o eleitor fazer a melhor escolha e saber em quem pode confiar na gestão dos próximos quatro anos”.

As entrevistas trataram sobre as propostas dos candidatos para governar João Pessoa a partir de 2021. “Essas entrevistas foram importantes para que os candidatos pudessem ter oportunidade para discutir os temas essenciais para o futuro da cidade”, comentou Nilvan Ferreira, candidato do Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Na opinião do candidato do Partido Socialismo e Liberdade (Psol), Ítalo Guedes, as entrevistas ajudam as pessoas a fazerem escolhas conscientes de quem realmente está preocupado com a cidade e com a realidade delas”.  Ruy Carneiro, candidato do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), disse que “nas entrevistas o eleitor pôde comparar as propostas e ver quem está mais preparado”.

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.