Início Geral

Casa de vereador é alvo de atentado no Conde; PT vê motivação política

O presidente afastado da Câmara Municipal de Conde, Naldo Cell (PT), teve a residência atingida por vários disparos de arma de fogo na madrugada desta segunda-feira (14). Os tiros danificaram o portão do imóvel. O parlamentar havia sido afastado na última segunda-feira (7), suspeito de ter praticado supostos atos de improbidade administrativa, favorecimentos pessoais e suspeita de desvio de recursos.

Leia também: Vereadores afastam presidente da Câmara do Conde para apurar denúncias

Em contato com a reportagem do Correio Debate, da Rede Correio Sat, o vereador disse que ouviu os tiros por volta das 4h da madrugada. Segundo ele, os disparos atingiram o portão e o veículo do parlamentar.

 Leia mais notícias de Política no Portal Correio

“Na última semana teve uma movimentação com algumas motos perto da minha casa, mas o que achei estranho foi a coincidência de os tiros acontecerem no mesmo dia em que seria a minha defesa na Câmara”, disse.

Naldo Cell disse não poder apontar quem seria o responsável pelo suposto atentado, mas cobrou justiça na elucidação do caso. “Se fizeram isso, não sei o que pode acontecer. Espero justiça”, arrematou. 

Em nota divulgada à imprensa, o diretório estadual do Partido dos Trabalhadores apontou motivação política no incidente registrada na residência do vereador.

Segundo a nota, trata-se de “um claro movimento de forças políticas derrotadas nas últimas eleições e que estão sendo investigadas pelo Ministério Público e Tribunal de Contas”.

Nota divulgada nesta sexta-feira (14), pelo diretório do Partido dos Trabalhadores da Paraíba, aponta para motivação política de atentado contra a residência do vereador Naldo Cell, presidente afastado da Câmara Municipal do Conde, na grande João Pessoa.

O atentado aconteceu na madrugada desta sexta, quando foram disparados seis tiros na residência do parlamentar, causando apenas danos materiais, sem atingir nenhuma das pessoas na casa no momento.

O presidente estadual do PT, Jackson Macedo, disse não querer acreditar numa eventual ligação do atentado com as investigações ocorridas contra integrantes da última gestão. Para os dirigentes partidários, “esse tipo de intimidação foi, em um passado não muito distante, uma característica de grupos oligárquicos e tradicionais da política paraibana”.

Macedo cobrou medidas urgentes contra este tipo de violência e disse que não se intimidará por conta dos últimos acontecimentos.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas
páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram e veja nossos vídeos no
Youtube. Você também
pode enviar informações à Redação
do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

Palavras Chave

Portal Correio

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.