Início Entretenimento

Casa da Pólvora apresenta projeto com espetáculos em exibição

O projeto Terças Culturais apresenta nesta terça-feira (11) espetáculos de dança e teatro: Revivendo os Bons Tempos do Axé Anos 90 (dança), Deus te Faça Feliz (teatro) e A Volta do Pastoril Profano (teatro). A entrada é gratuita e os espetáculos têm início às 19h, no Centro Cultural Casa da Pólvora, localizado na Ladeira de São Francisco, no Centro Histórico de João Pessoa.

Leia também:

Quem se apresenta primeiro é a Companhia de Dança Crazzy Dance Forever, dirigida por Eduardo Santana, com o espetáculo Revivendo os Bons Tempos do Axé dos anos 90. A montagem conta a história musicada do tio de um garoto que foi um grande dançarino na década de 1990. Sem acreditar que o tio era conhecedor dos “hits pop”, mostra ao sobrinho as músicas das “antigas”, que fizeram sucesso entre seus amigos no passado.

O sobrinho, que também gostava de dança e música, convida o tio para mostra-lhe o que tocava na sua época de adolescente e dá de presente ao tio um CD com as músicas que fazem sucesso nos dias de hoje. No elenco estão os atores dançarinos amadores: Eduardo, Wesley, Netho, Merci, Juscyelton, Jonata, Ayzamark, Wesley, Luan, Kauan, Wanessa, Geyse, Dandara, Raqueli, Gabi, Maria, Bruna, Daiana, Katia, Priscylla. A direção é de Eduardo Pelourinho, coreografia de Eduardo, Wanessa e Wesley.

O segundo e mais esperado espetáculo do dia é “Pastoril Profano – Variétés”, da Companhia Arretado Produções Artísticas, que tem à frente o diretor e ator Edilson Alves. Em cena, o dengoso e suas pastoras resgatam músicas, piadas e brincadeiras de pastoris que já tenham dançado. O espetáculo é musicado.

Em cada ato, os personagens usam um roteiro base, mas o que prevalece é o teatro do improviso com história engraçadas e disputadas de poder dentro dos cordões azul e encarnado, como é o folguedo popular “Pastoril Profano”.

O elenco do Pastoril Profano é formado por Alessandro Barros (Mudinha), Sérgio Lucena (Irmã Luzinete), Raymon Farias (Selma Camburrão), Dinart Silva (Verinha Show), Tony Silva (Maria Dubu), Aluisio Sousa (Verônica Show) e Edilson Alves como palhaço Dengoso. O cenário, iluminação e figurino assinado pelo ator e diretor, Nilson Alexandre, com sonoplastia de Wagner Nascimento.

No local, o público vai encontrar a exposição de Máscaras do ator e palhaço Dadá Venceslau, inspiradas nas máscaras carnavalescas venezianas, com sotaque nordestino, mergulhadas no universo do circo e teatro. A exposição ficará no local até o dia 28 de fevereiro de 2020, no horário de 8h às 17h.

A exposição mostra outros objetos como estandartes e banner no mesmo formato das máscaras e reserva um local onde o apreciador pode com um lápis ou pincel traçar um risco no rosto e criar uma nova caricatura diante do espelho ou simplesmente se olhar e refletir que, por traz das máscaras, tem um corpo e uma alma e que através da arte o lixo vira um luxo.

No local também estará funcionando a Feira Brechó Cultural, com venda de comidas veganas, lanches, bijuterias, objetos de decoração, roupas, sapatos e outros.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.