Início Notícias

Casos de arboviroreses caem, mas SES observa subnotificação

A Secretaria de Saúde dsa Paraíba (SES) registrou queda nos casos de arboviroses (dengue, chikungunya e zika), mas observa subnotificação. Este é o quinto boletim divulgado em meio à pandemia. Neste período, a SES informou que permanece com as ações de combate às arboviroses em todo o estado.

De acordo com o Boletim Epidemiológico desta segunda-feira (22), foram registrados 3.393 casos prováveis de dengue até a 24ª Semana Epidemiológica, até o dia 13 de junho, uma queda de 68,83%, na comparação com o ano passado neste mesmo período, quando foram registrados 10.885 casos prováveis.

Em relação à chikungunya, foram notificados 402 casos prováveis, enquanto em 2019 houve 811 casos, o que corresponde a uma queda de 50,43%.

Neste ano, são 81 casos prováveis de zika, representando um decréscimo de 68,85% em comparação ao ano passado, com 260 casos prováveis.

“Assim como ocorre em todos os segmentos, a pandemia também vem afetando a busca da população ao atendimento médico e, consequentemente, as notificações das arboviroses que não estão sendo realizadas. Muitas das ações presenciais não foram executadas efetivamente, mesmo assim, a SES vem realizando as ações de apoio junto às Secretarias Municipais de Saúde”, disse a técnica das Arboviroses, da SES, Carla Jaciara.

Como as três doenças (dengue, chikungunya e zika) têm alguns sintomas semelhantes aos da Covid-19, a exemplo de febre e dor no corpo, a orientação da SES é para que a pessoa que esteja sintomática procure os Postos de Saúde ou as UPAs.

Comentários

  • Aqui na minha casa na Av umbuzeiro em Manaíra pegamos a chikugunha: eu, meu irmão e minha sobrinha, pedimos a prefeitura um fumacê urgente!! Tenho no relato de outros casos mas falo pelo da minha casa!! disse:

    Pedimos fumacê contra a chikigunha em Manaíra

  • Majol disse:

    Há subnotificação, sim. Aqui na Rua Francisco Brandão, em Manaíra, ficamos adoecidos de chikungunya, eu minha esposa, minha filha e a secretária. Eu por conta própria fiz os exames e constatou. Muitos vizinhos também relataram a doença. Sugiro ação preventiva com fumaçe e ações educativas, antes que a população adoeça, porque as sequelas da doença duram anos e geralmente ficam pro resto da vida.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.