Início Notícias

Casos de doenças transmitidas por mosquitos caem até 50%

O número de casos de dengue, chikungunya e zika, vírus transmitidos pelo mosquito Aedes Aegypti, caíram em até 50% conforme o segundo Boletim Epidemiológico sobre doenças transmitidas por mosquitos, divulgado nesta segunda-feira (19), pela Secretaria de Saúde do Estado.

De acordo com os dados, de 1º de janeiro a 16 de fevereiro deste ano  foram notificados 317 casos suspeitos de dengue na Paraíba, o que representa uma redução de 25% em relação ao ano anterior. Em 2015, 2016 e 2017, no mesmo período, foram registrados, respectivamente, 907, 11.587 e 428 casos suspeitos da doença.

Sobre chikungunya , os dados somam 79 casos notificados, o que representa uma redução de 49% das notificações suspeitas quando comparado 2017 com 2018, no mesmo período. Em 2016 e 2017, respectivamente, foram 710 e 157 casos suspeitos.

Com relação a zika, foram registrados 15 casos com suspeita de Zika vírus, o que significa uma redução de 50% das notificações suspeitas quando comparado 2017 com 2018, no mesmo período. Em 2016 e 2017, respectivamente, foram registrados 371 e 30 casos.

Sobre óbitos, o estado registrou cinco mortes com suspeita de dengue, chikungunya ou zika, sendo um confirmado para chikungunya, em Pedras de Fogo, um para dengue, em Campina Grande, e três em investigação, residentes de Campina Grande, Araruna e Queimadas.

Gestantes

Em 2018, foram registrados três casos de gestantes com suspeita de zika vírus até o dia 16 de fevereiro.

Segundo a Secretaria de Saúde, toda gestante que apresentar exantema maculo papular pruriginoso (lesão avermelhada com coceira), acompanhado de pelo menos dois dos seguintes sinais e sintomas: febre ou hiperemia conjuntival sem secreção e prurido (que leva a coçar) ou poliartralgia (dor nas articulações) ou edema periarticular deverá ser informada como caso suspeito de zika para a Secretaria Municipal de Saúde e Estadual de Saúde.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.