Seja Digital

Reta final

#SouRepórterCorreio

TV Correio

Comércio
Comércio de João Pessoa (Foto: Divulgação)

Comércio da PB registra maior alta de vendas do Brasil em agosto

Informação foi divulgada nesta quinta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

0
COMPARTILHE

O volume de vendas do comércio varejista da Paraíba teve um crescimento de 14,1% em agosto sobre o mesmo mês do ano anterior, o que colocou o setor paraibano com a maior taxa entre todas as unidades da federação. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A Paraíba também liderou a taxa de crescimento do volume de vendas do país, quando comparado ao mês anterior de julho, com alta expressiva de 7,5%, enquanto o país registrou alta mais tímida de 1,3%.  No varejo ampliado, que inclui material de construção, veículos e peças, o crescimento atingiu 13,3% em agosto sobre o mesmo mês do ano passado. A Paraíba ficou atrás apenas do Espírito Santo (15,8%), enquanto o país apresentou alta de 6,9%.

Segundo o IBGE, as maiores altas no mês foram registradas nos setores de vestuário, calçados, veículos, material de construção e combustíveis.

De acordo com a pesquisa do IBGE, a variação das vendas do comércio varejista nacional de agosto deste ano sobre agosto de 2017 subiu em 23 das 27 Unidades Federativas.

Além da Paraíba, também tiveram destaque: Maranhão e Espírito Santo, ambos com alta de 9,6%. Entre os estados que mostraram queda de vendas, os destaques, em termos de magnitude, foram observados no Amapá (-3,9%), Piauí (-2,7%) e Roraima (-2,4%).

Já as vendas do comércio em agosto sobre julho cresceram em 24 das 27 unidades da Federação com destaque para Paraíba (7,5%) e Acre (7,1%). Os estados de Tocantins (-2,0%) e Piauí (-0,5%) apresentaram as únicas variações negativas no mês.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas