Moeda: Clima: Marés:
Início Notícias

Contran adia resolução que multa pedestres e ciclistas

O presidente do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), Maurício Alves, assinou nessa quinta-feira (15) a deliberação que adia a resolução que regulamenta multas para pedestres e ciclistas por infrações cometidas no trânsito, segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A assinatura foi feita durante o 60º Encontro Nacional dos Detrans (END), que aconteceu no Hotel Tambaú, em João Pessoa.

“Vai iniciar a vigência só a partir de primeiro de março de 2019, a resolução que determinava punição através de multa de pedestres e ciclistas. Nós entendemos que neste momento não temos a maturidade suficiente para realizarmos, pôr em pratica esta legislação. Então iremos com os conselhos de trânsitos estaduais estudar maior aplicabilidade para evitar que não se torne mais uma resolução com letra morta”, disse.

Na Paraíba, a regulamentação do Contran foi sido recebida com várias críticas. Isso porque os gestores enxergam que, do jeito que foi determinado, é complicado autuar pedestres e ciclistas, já que não há uma cultura do ciclista, por exemplo, portar documentos da bicicleta. Nem há uma obrigação de qualquer civil de andar com documentos.

Ciclistas e pedestres também foram contra a resolução. Membro do grupo “Salva Bike”, que reúne ciclistas de João Pessoa e da região metropolitana da Capital, Carlos Augusto Santana, mais conhecido com Guto, foi na mesma linha dos gestores e criticou a resolução. Para ele, as cidades precisam dar mais condições, antes de cobrar de quem, na estrutura do trânsito, é mais oprimido, fisicamente e politicamente.

“Como eles vão me multar? A gente não tem nem como ficar andando com o documento da bicicleta sempre. Todo dia somos cortados por carros. Às vezes até nas próprias vias que destinadas aos ciclistas, que já são poucas. Onde tem, passa carro, moto. Primeiro têm que nos dar condição para andar com segurança”, defendeu Guto.

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.