Moeda: Clima: Marés:
Início Esportes

Evaristo Piza aplica rodízio em alguns setores do Botafogo-PB

Em time que está ganhando não se mexe. Certo? O ditado popular não vale – ou pelo menos não deve – para o Botafogo-PB. O técnico do Belo, Evaristo Piza, vive o desafio de manter seu estilo de jogo diante das mudanças no elenco. Embora esse tipo de adaptação seja comum no futebol, persistir na estratégia, tendo que mexer em peças importantes, não é uma tarefa fácil. A missão do comandante alvinegro é encaixar as alterações em função das lesões que vem afetando a formação tática da equipe e conseguir dar seqüência aos bons resultados.

Leia também: Diretoria do Botafogo-PB apresenta mais dois reforços

Dono da melhor campanha da Copa do Nordeste, o Botafogo é o líder isolado da tabela e está a um passo da classificação a próxima fase. O time paraibano só precisa de um empate com o Santa Cruz, nesta quinta-feira (12), para avançar para a etapa mata-mata do certame.

Desempenho que aumenta a responsabilidade de Evaristo Piza. Em pouco mais de três semanas, o técnico do Belo perdeu duas peças importantes na engrenagem alvinegra. Ao mesmo tempo em que precisa encaixar a chegada de dois reforços: o lateral esquerdo Christianno e o volante, Mineiro.

O atacante Kelvin, lesionado no cotovelo passou por cirurgia e deve ficar, pelo menos, mais uma ou duas semanas sem jogar. No último sábado, foi a vez de Rogério ser vetado pelo Departamento Médico depois de um rompimento de ligamento em um dos joelhos, na partida contra o Fluminense, pela Copa do Brasil, na semana passada. Mineiro entra na equipe com o objetivo de substituir o meio campista e reforçar a função.

Além dos desfalques por questões físicas, a falta de opção para a lateral esquerda vinha sendo uma preocupação para Evaristo Piza, que desde o começo de fevereiro não pôde contar com Enercino. O meia estava fazendo um bom trabalho improvisado na lateral esquerda do campo. A chegada de Christianno vem para suprir essa posição, que atualmente vinha sendo feita, unicamente, por Mário. O que deixava o treinador do Belo sem opções.

*Texto e Cassiana Ferreira, do Jornal CORREIO

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.