Início Notícias

Exame confirma que Dom Aldo morreu com coronavírus

A Arquidiocese da Paraíba informou que a morte do Arcebispo Emérito do estado, Dom Aldo Pagotto, registrada nessa terça-feira (14), foi provocada pelo novo coronavírus, causador da Covid-19. O exame que confirmou o resultado positivo para a doença foi divulgado na noite desta quarta-feira (15).

Leia também:

De acordo com nota divulgada nas redes sociais da representação da Igreja Católica no estado, o corpo do religioso foi enterrado no mausoléu da Igreja Santuário de São Benedito, em Fortaleza (CE), seguindo recomendações das autoridades de Saúde. Até o resultado do exame ser divulgado, o corpo ficou congelado no hospital onde ele morreu.

Ainda conforme a assessoria de comunicação da Arquidiocese da Paraíba, os restos mortais de Dom Aldo deverão ser trazidos para o estado após a crise do novo coronavírus ser amenizada e serão enterrados na Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, no Centro de João Pessoa.

Veja a nota:

“Dom Aldo faleceu em Fortaleza, aos 14 de abril de 2020, onde residia, com os seus irmãos da Congregação dos Sacramentinos. É previsto que as exéquias e o sepultamento do Bispo Diocesano sejam celebrados naquela onde foi a sua última Igreja Catedral (Cf. Câns. 1178 e 1242, CIC). Contudo, considerando a situação atual de pandemia da Covid-19, com a exigência do isolamento social e a consequente proibição de aglomerações por parte das autoridades sanitárias e governamentais; para salvaguardar a vida das pessoas e evitar a transmissão do novo coronavírus, eu, Dom Manoel Delson Pedreira da Cruz, Arcebispo Metropolitano da Paraíba e o Pe. Marcelo Carlos da Silva, Provincial da Congregação do Santíssimo Sacramento, DECIDIMOS que o corpo de Dom Aldo Di Cillo Pagotto será sepultado na cidade de Fortaleza no mausoléu da Congregação dos Sacramentinos, na Igreja de São Benedito. No tempo oportuno, seus restos mortais serão transladados para a Catedral Basílica Nossa Senhora das Neves em João Pessoa”, diz a nota assinada por Dom Manoel Delson, Arcebispo da Paraíba.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Arquidiocese da Paraíba (@arquipb) em

Morte

Dom Aldo tinha 70 anos e exercia o ministério no Santuário São Benedito, no Centro de Fortaleza. Ele enfrentava um tratamento contra um câncer e na noite de segunda (13) apresentou dificuldade respiratória. Dom Aldo era considerado paciente do grupo de risco, sendo mais vulnerável a complicações provocadas pelo novo coronavírus.

Ele chegou a ser entubado e transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular da capital cearense, apresentando sintomas suspeitos da Covid-19, onde não resistiu e acabou falecendo.

Perfil

Dom Aldo nasceu no dia 16 de setembro de 1949 na cidade Santa Bárbara D’Oeste (SP). Cursou filosofia e teologia no Seminário Diocesano Nossa Senhora do Rosário, em Caratinga (MG) e no Seminário São Pio X, com Padres Sacramentinos. Foi ordenado Presbítero em 7 de dezembro de 1977 e sagrado Bispo no dia 31 de outubro de 1997, por Dom Cláudio Hummes, então Arcebispo de Fortaleza. Pastoreou a Diocese Sobral como coadjutor entre 1997 e 1998, depois assumindo como Bispo titular, onde ficou até o ano de 2004. Foi Arcebispo da Paraíba de 2004 a 2016.

Polêmicas

Enquanto Arcebispo da Paraíba, Dom Aldo foi acusado de praticar exploração sexual de menores na Arquidiocese. A investigação acabou sendo arquivada em 2017. Em julho de 2016, ele deixou a Paraíba e se mudou para Fortaleza alegando motivos de ordem pessoal.

Saiba mais sobre o novo coronavírus

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.