Início Cultura

Exposições, música e cultura popular marcam reabertura da Casa da Pólvora

Programação, que marca retomada de atividades presenciais dos equipamentos da Prefeitura, começa nesta terça (3) às 16h
Casa da Pólvora
Casa da Pólvora, em João Pessoa (Foto: Secom-JP)

O Centro Cultural Casa da Pólvora será cenário, a partir desta terça-feira (3), de uma programação que marca a retomada gradativa das atividades presenciais dos equipamentos da Prefeitura de João Pessoa. Na lista de atrações para o público, estão exposições, música e apresentações de cultura popular, além de atividade física. A programação preparada pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) tem início a partir das 16h.

O diretor executivo da Funjope, Marcus Alves, afirmou que, com estas atividades, a Prefeitura de João Pessoa reabre a Casa da Pólvora para visitação turística e também para os moradores da cidade. “O aniversário de João Pessoa, na próxima quinta-feira, é um bom momento para deixar os equipamentos abertos. Tudo isso dentro de uma política de controle sanitário para evitar aglomerações, mas fazendo pequenas apresentações que garantam um retorno às atividades presenciais”, afirmou.

Ele explicou que a retomada das atividades acontece com a colaboração de músicos, artistas plásticos e das culturas populares. Marcus Alves disse que é muito significativo recomeçar pelo Centro Histórico que, em seu olhar, precisa dessa política de valorização. “E nós estamos fazendo isso a partir da Casa da Pólvora, Hotel Globo, Casarão 34 e Pavilhão do Chá. Nesta terça, reabriremos a Casa da Pólvora com estas atividades e convidamos a cidade de João Pessoa a valorizar a sua história e a sua tradição, ao mesmo tempo em que renovamos essas mesmas tradições”, disse.

Exposições

As exposições de artes plásticas ‘Origens’ trazem obras dos artistas plásticos Rodrigues Lima e Guilherme Semmedo, que abordam, sob diferentes visões, imagens da cidade de João Pessoa em períodos diversos. A diretora do Centro Cultural, Ana Maia, produziu uma instalação contando o início da história da cidade.

“Buscamos uma narrativa do Porto do Capim, do mangue, numa correlação com os pescadores daquela área. É uma coisa belíssima com o objetivo de fazer um resgate histórico da fundação da cidade e também uma homenagem ao Porto do Capim, que foi onde começou a história da nossa capital. Tudo isso faz parte de um momento em que o movimento cultural da nossa cidade, que é muito rico, volta a acontecer”, declarou Ana Maia.

Música e cultura popular

A programação musical, dentro do projeto ‘Sol Maior’, terá o músico Chris Maurício. O grupo de Capoeira Brasil, com o Mestre Ligeirinho, e a Escola de Samba Unidos do Roger, representam as culturas populares. Para tornar o entorno do Centro Cultural Casa da Pólvora ainda mais belo, a artista visual Duda Aguiar presenteou a cidade com um painel em grafitte na pracinha.

Saúde

Também na área externa, haverá um aulão demonstrativo do projeto João Pessoa Vida Saudável, desenvolvido pelas Secretarias Municipais de Educação e Cultura (Sedec) e de Saúde (SMS). Todas as atividades fazem parte de um projeto integrado que envolve, além da Funjope, outras secretarias: Planejamento (Seplan), Desenvolvimento Urbano (Sedurb) e Infraestrutura (Seinfra).

Palavras Chave

CulturaJoão Pessoa

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.