Moeda: Clima: Marés:

Imóveis mais sustentáveis serão mais valorizados?

Especialista do Unipê responde a questão e comenta projeto de lei brasileiro que dá incentivos fiscais

As mudanças climáticas têm feito profissionais mudarem a forma como trabalham e aplicam suas técnicas. No setor de construção civil não é diferente. Oferecer casas e edifícios mais sustentáveis tem sido visto como uma necessidade para contribuir com o meio ambiente e a humanidade. E, além disso, esses empreendimentos, se realizados por parte das pessoas, podem ser mais valorizados no futuro.

De acordo com o Prof. Me. Vladimir Sobral de Souza, do curso de Arquitetura e Urbanismo do Unipê, construir edificações sustentáveis no presente pode beneficiar bastante a população nos próximos anos. E para além dos benefícios que a sustentabilidade traz à qualidade de vida, os empreendimentos serão mais valorizados na hora de compra e venda.

“Contudo, a valorização dos imóveis passa pela conscientização da população, porque é preciso que os órgãos públicos, a academia e instituições não-governamentais promovam ações que informem a sociedade do porquê da necessidade de aplicação destas técnicas sustentáveis em nossas edificações e os seus eventuais benefícios”, contrapõe o professor.

Para que de fato as edificações e cidades sejam sustentáveis é preciso disposição da população para colocar em prática esse propósito. Isso passa pela conscientização da sociedade.

E um primeiro passo para aplicar práticas sustentáveis em um imóvel é consultar um arquiteto. “Este é o profissional habilitado para projetar edificações pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU). O arquiteto irá conversar com o proprietário do imóvel sobre as suas reais necessidades, analisar as características do local de construção do imóvel, observar a legislação da cidade e, assim, propor um projeto único. Ao longo do processo de elaboração do projeto, muitas práticas sustentáveis podem ser utilizadas, e isso vai sendo definido entre o arquiteto e o usuário do imóvel”, comenta.

Incentivos fiscais para construção mais sustentável

Em 2018, o Senado Federal aprovou o Projeto de Lei nº 252/2014, que determina a adoção de práticas de construção sustentável como diretriz na execução da política urbana e em edificações da União.

Os imóveis poderão receber incentivos fiscais para utilizar técnicas sustentáveis, entre elas: a implantação de telhados verdes e o uso de sistemas de aproveitamento de energia solar, de águas pluviais e de reutilização de água. “No entanto, ainda é necessário que a proposta seja analisada na Câmara dos Deputados”, pontuou Vladimir.

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.