Início Notícias

Impasse sobre cobrança em ônibus vira audiência no MP

Os ônibus urbanos de Campina Grande passarão a adotar apenas a cobrança em cartão eletrônico durante a noite, a partir de janeiro. A medida tomada pelo Conselho Municipal de Transportes Públicos de Campina Grande visa reduzir o fluxo no caixa dos veículos por causa dos assaltos.

Porém, a medida está dividindo opiniões e tem causado polêmica na cidade. Para discutir o assunto, o Ministério Público da Paraíba (MPPB), por meio da Curadoria do Consumidor, faz uma audiência pública, às 15h, na sede do órgão em Campina.

O objetivo é tentar encontrar uma solução para o impasse, de forma que não cause prejuízos para os consumidores. A sede do MPPB fica na Rua Edgar Vilarim Meira, na Estação Velha.

O sistema de ônibus de Campina Grande vai receber somente bilhetagem eletrônica a partir das 20h. A medida começa a valer em 1º de janeiro e é para reduzir a circulação de dinheiro nos 200 veículos que operam na cidade.

Mesmo com o impasse, a ideia poderá ser expandida para outros horários porque o Ministério Público do Trabalho (MPT) acionou a Prefeitura de Campina Grande por causa da dupla jornada de motoristas, que também operam como cobradores.

Comentários

  • Vanessa disse:

    Desde que obrigaram ao motorista acumular as duas funções, que deveria ser assim, apenas o bilhete eletrônico. Além de minimizar, ou não, a onda de assaltos, pq o foco muitas vzs não é apenas o caixa e sim os passageiros, evitaria transtornos como o de esperar que o motorista passe o troco, o que muitas vezes ele faz dirigindo, podendo causar acidentes. Só que para isso, deveria ser aprimorado o sistema de bilhetagem eletrônica, abrindo mais postos de atendimento de recarga e também dar a opção de recarga pela internet.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.