Início Política

Irmão de Ricardo e ex-deputada são nomeados no Congresso

Após tomar posse no dia 1º, os deputados federais da bancada paraibana já iniciaram a montagem das equipes com a nomeação de alguns assessores para atuar nos gabinetes. Dentre os nomeados aparecem alguns ‘famosos’ a exemplo do irmão do ex-governador Ricardo Coutinho, Coriolano Coutinho, e a ex-deputada estadual Iraê Lucena.

Leia também: Famup pede cautela a gestores por conta de aumento do FPM em fevereiro

De acordo com a Câmara Federal, cada deputado tem direito a uma verba de R$ 106 mil para a contratação de pessoal. Os auxiliares podem atuar diretamente nos gabinetes ou em escritórios de representação no estado de origem do parlamentar.

Coriolano Coutinho foi nomeado por Gervásio

Na legislatura passada, Cori, como é mais conhecido o irmão de Ricardo Coutinho, integrava a equipe de assessores do deputado Damião Feliciano. Agora, ele foi nomeado para atuar no gabinete do deputado Gervásio Maia, do PSB.

Iraê Lucena consta no gabinete de Pedro Cunha Lima

A ex-deputada estadual Iraê Lucena também aparece na lista de contemplados. Iraê é uma das 14 pessoas nomeadas pelo deputado Pedro Cunha Lima (PSDB) para compor sua equipe.

A novata na Câmara Federal, Edna Henrique, escolheu a irmã do vereador Lucas de Brito (PV), Marília de Brito Pereira para integrar o leque de assessores a que tem direito. Já o deputado Damião Feliciano (PDT) nomeou o filho do vereador de João Pessoa já falecido, Pedro Alberto Coutinho, que leva o mesmo nome do pai, para a função de secretário parlamentar de seu gabinete.

Comentários

  • Francisco disse:

    Nepotismo cruzado!

  • Paulocruz47 disse:

    Isso só vai acabar quando as “verbas indenizatórias” deixar de existir e os “assessores forem pago pelo estado, com carteiras assinadas e o devido descontos da previdência e imposto de renda. Esse negócio de deixar nas mãos dos “parlamentares” só vai aumentar as estatísticas de “mais ladrões”. Já deu, né? Vamos acabar com essa putaria no país, gente!

  • Fernandes Caldeira disse:

    Se fosse PSL todas esquerda imbercil caíram no Bolsonaro.

  • Marquês disse:

    Porque os parlamentares, não escolhem para acessres os estudantes de escolas públicas, que tenha interesse em servir o país, como exemplo de cidadania deveria ser lei. E obrigatoriedade os acessores serem estudantes de escolas públicas.

  • domicio r.holanda junior disse:

    que beleza

  • Antonio Fernandes disse:

    Ninguém me nomeia assessor parlamentar! estou desempregado há vários anos, Já perdi as contas de quantos parlamentares ja elegi,que já dei emprego e até aposentadoria e eu nada, é injusto isso.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.