Governo Bolsonaro

Ensino Superior

#SouRepórterCorreio

TV Correio

Trânsito
DPVAT paga seguro por acidentes de trânsito (Reprodução/TV Correio/Ilustração)

João Pessoa tem mais de mil acidentes envolvendo jovens em um ano

Do total, 56 foram para casos de morte, 878 para pessoas que ficaram com algum tipo de invalidez permanente e 83 para o reembolso

75
COMPARTILHE

Entre 2016 e 2017, foram pagas 1.017 indenizações pelo Seguro DPVAT a vítimas, entre 18 a 34 anos, de acidentes de trânsito na cidade de João Pessoa. Do total, 56 foram para casos de morte, 878 para pessoas que ficaram com algum tipo de invalidez permanente e 83 para o reembolso de despesas médicas e hospitalares.

Neste período, 822 indenizações foram para motoristas, 123 para passageiros e 72 para pedestres. As motocicletas foram responsáveis pela maior parte dos acidentes indenizados na cidade: 941.

O DPVAT é um seguro de caráter social que indeniza vítimas de acidentes de trânsito, sem apuração da culpa. Ele pode ser destinado a qualquer cidadão brasileiro – motorista, passageiro ou pedestre. O DPVAT oferece três perfis de coberturas: morte (R$ 13.500), invalidez permanente (até R$ 13.500) e reembolso de despesas médicas e hospitalares da rede privada de saúde (até R$ 2.700).

Para o superintendente de Operações da Seguradora Líder, Arthur Fróes, vários fatores explicam o alto número de indenizações.

“Diversos aspectos contribuem para o alto número de acidentes de trânsito em todo o país. Podemos destacar a desatenção de condutores e pedestres, o desrespeito às normas de trânsito e o não uso dos equipamentos de segurança, por exemplo. Outro ponto preocupante é a utilização, cada vez maior, de aparelhos eletrônicos pelos motoristas enquanto dirigem”, explicou.

Pesquisa Datafolha

Arthur informou ainda que neste ano, a Seguradora Líder encomendou ao Instituto Datafolha uma pesquisa para avaliar a percepção da população sobre o comportamento do brasileiro nas ruas. Para os entrevistados, o uso do celular ao dirigir é o grande vilão do trânsito. Eles também acreditam que, apesar do endurecimento das leis, o consumo de álcool ainda é uma das principais causas de acidentes. A pesquisa revelou também que a maior parte da população brasileira, cerca de 80%, acredita que as penas deveriam ser mais duras e considera a fiscalização de trânsito ineficiente.

“Esse conjunto de fatores revelados pela pesquisa e evidenciado no cotidiano do trânsito brasileiro ajuda a compreender o alto índice de acidentes, não só nas capitais, mas em todos os estados brasileiros”, disse.

Campanhas de conscientização

Por fim, Arthur lembro que, do total arrecadado pelo Seguro DPVAT, 5% vão para o Denatran para a realização de campanhas e outras iniciativas no âmbito da Política Nacional de Trânsito.

“A Seguradora Líder divulga mensalmente os seus dados de indenização para que eles se tornem insumos para a construção de políticas públicas que contribuam para que o trânsito brasileiro se torne menos violento. Além disso, também temos o blog “Viver Seguro no Trânsito” em que abordamos questões sobre a segurança e conscientização no trânsito. Motoristas, passageiros e pedestres precisam se conscientizar no que diz respeito à convivência e relacionamento no trânsito. Atenção, educação e respeito às leis são fatores importantes na busca da redução no número de acidentes de trânsito em todo o país”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias mais lidas