Capacitação

Confira a lista

João Pessoa

TV Correio

divulgada-programacao-do-sao-joao-pessoa-confira-atracoes
Ponto de Cem Réis (Foto: Divulgação / Secom-PMJP)

JP recebe Feira de serviços de enfrentamento à LGBTfobia

Feira 'Todos Iguais: Todos com os mesmos Direitos' marca o dia 17 de maio, data internacional de luta contra a LGBTfobia no mundo

130
COMPARTILHE

Tendas com os serviços do Centro Estadual de Referência de Direitos de LGBT e Enfrentamento à LGBTfobia, do ambulatório de saúde integral para travestis e transexuais e da delegacia especializada em repressão aos crimes homofóbicos vão funcionar, a partir das 8h desta quinta-feira (17), no Ponto Cem Réis, em João Pessoa, para atendimento e orientação a população LGBT e do público em geral.

A feira ‘Todos Iguais: Todos com os mesmos Direitos’ marca o dia 17 de maio, data internacional de luta contra a LGBTfobia no mundo. O evento é uma realização do Movimento LGBT de João Pessoa com apoio da Defensoria Pública do Estado, UFPB, Governo do Estado, por meio da Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana e Secretaria de Estado de Segurança e Defesa Social (SESDS).

Funcionando desde 2011, o Espaço LGBT tem mais de 1.325 usuários e já prestou mais de 11.500 atendimentos. O ambulatório recebe mulheres transexuais, travestis e homens trans que estão no processo transexualizador com atendimento especializado de serviços na área de psicologia, psiquiatria, ginecologia, urologia e outros.

Segundo a secretária de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares, o governo vai inaugurar este ano o Espaço LGBT de Campina Grande, que atenderá a população LGBT do interior do Estado, atendendo a uma antiga reivindicação do Movimento LGBT.

“A Paraíba vem alcançando destaque na implantação de políticas públicas para o público LGBT, que envolvem além dos serviços gratuitos, a implementação de legislações específicas que buscam combater a LGBTfobia, como a Lei 7.309/2003, atualizada pela Lei 10.909, de 2017, que proíbe a discriminação e preconceito em virtude de orientação sexual e identidade de gênero no Estado. Também foi implementada a Lei dos Cartazes, que obriga estabelecimentos públicos e privados a afixação de cartazes informando sobre a discriminação e multa”, afirma Gilberta Soares. O nome social também é adotado nos órgãos da administração pública direta e indireta.

Atividades no interior

Durante este mês de maio, a equipe da gerência de Direitos de LGBT da Secretaria da Mulher participa de ações contra a LGBTfobia nas cidades de Picuí, Salgado de São Félix, Belém e Sapé, com objetivo de fortalecer a rede de proteção e garantia de direitos das pessoas LGBT.

Seminário

O governo realizará o II Seminário “Vítimas LGBT no inquérito policial”, em parceria com a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social e Semdh, no dia 25 de maio, no auditório da Central de Polícia, BR-230, Geisel, quando serão apresentados dados estatísticos oficiais sobre crimes letais contra a população LGBT no Estado, um trabalho pioneiro de levantamento de dados para resolução de casos de LGBTfobia no país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas