São João
Nova empresa reconhece que há pouco tempo para prodzuzir a festa (Foto: Divulgação/PMCG)

Medow Promo passa a gerir São João de Campina Grande

Na modalidade ‘pregão presencial aberto', prevalece a empresa que der o menor lance, sendo o máximo de R$ 2,99 milhões, que era a proposta da Aliança

312
COMPARTILHE

O São João de Campina Grande será gerido pela Medow Promo, por meio de parceria público-privada com a prefeitura da cidade. A empresa foi definida em pregão, nesta quinta-feira (14), e substitui a Aliança, investigada pela Polícia Federal.

Na modalidade ‘pregão presencial aberto’, definida em edital, prevalece a empresa que der o menor lance, sendo o máximo de R$ 2,99 milhões, que era a proposta da Aliança.

Duas empresas apresentaram propostas, sendo uma delas a Talentus, que é de Jaboatão dos Guararapes, na Grande Recife (PE), e ofereceu lance de R$ 2,95 milhões, mas acabou que a Medow Promo, que é de Campina Grande, deu o menor lance, de R$ 2,82 milhões.

São João
Pregão presencial aberto ocorreu nesta quinta, sob condições estabelecidas em edital (Foto: Mayara Oliveira/Portal Correio)

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico de Campina Grande, Rosália Lucas, o evento já está pré-planejado e há artistas pré-agendados. “Vamos dar início a tudo para que tenhamos o maior e melhor São João. O contrato assindado hoje será publicado na próxima edição do Semanário Oficial”, disse a secretária sobre a nova etapa de produção da festa com a empresa Medow Promo.

O presidente da Medow Promo, Jomário Souto, reconheceu que há pouco tempo para produzir a festa, mas que será possível manter todos os compromissos firmados com a Prefeitura de Campina Grande. “Vamos trabalhar diuturnamente para que todos os compromissos sejam mantidos”, afirmou.

A cantora paraibana Elba Ramalho será homenageada na festa e se apresenta no Parque do Povo no dia 23 de junho. Outro homenageado será o paraibano Jackson do Pandeiro, que morreu em 1982 e faria 100 anos em 2019.

Aliança

A Aliança Comunicação e Cultura é um dos alvos da Operação Fantoche, deflagrada pela Polícia Federal para investigar movimentação de mais de R$ 400 milhões captados por contratos superfaturados firmados por meio de convênios com o Ministério do Turismo e entidades paraestatais do ‘Sistema S’.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas