Moeda: Clima: Marés:
Início Justiça

Ministério da Justiça prorroga suspensão de banho de sol de detentos em penitenciárias federais

Unidade segue em 'nível 2' de segurança; medida também limita acesso às dependências, incluindo áreas de inclusão
Foto: Reprodução/R7

A direção do Sistema Penitenciário Federal prorrogou até 21 de fevereiro a medida que suspende as visitas sociais e os banhos de sol dos presos em presídios federais. A portaria foi publicada nessa sexta-feira (16). O texto, editado na última quarta-feira (14), limita o acesso às dependências prisionais, incluindo as áreas de inclusão.

A medida foi tomada depois que dois presos da penitenciária federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, conseguiram escapar na madrugada da última quarta-feira (14). Eles se tornaram os primeiros detentos da história a fugir de uma prisão de segurança máxima do sistema prisional federal. Deibson Cabral Nascimento e Rogerio da Silva Mendonça, suspeitos de terem ligações com a facção criminosa CV (Comando Vermelho), no Acre, permaneciam foragidos até o início da tarde desta sexta-feira.

Na quinta (15), o Ministério da Justiça e Segurança Pública nomeou o atual coordenador-geral de Classificação e Movimentação de Presos, Carlos Luis Vieira Pires, como o interventor na unidade de segurança máxima.

Como justificava para a ação, o governo cita “a necessidade de esclarecimento dos fatos” que resultaram na fuga e adoação de procedimentos internos. Na prática, a unidade segue funcionando em “nível 2” de segurança.

publicidade
© Copyright 2024. Portal Correio. Todos os direitos reservados.