Moeda: Clima: Marés:
Início Serviços

Após falta d’água e impasse com nova concessionária, Cagepa religa sistema de Várzea Nova

Com fim de contrato, Cagepa suspendeu operação, mas nova concessionária alega não ter autorização legal para atuar no bairro
Várzea Nova
Foto: Pixabay

Moradores do bairro Várzea Nova, em Santa Rita, amanheceram sem acesso a água encanada nesta sexta-feira (13). A falta de abastecimento já era recorrente, mas agora há um agravante: a Cagepa teria suspendido a operação na localidade, ao mesmo tempo em que a nova concessionária contratada pela prefeitura não teria autorização legal para atuar no bairro.

Em nota, a Prefeitura de Santa Rita disse que a rescisão do contrato de abastecimento e saneamento com a Cagepa anunciado nessa quinta-feira (12) exclui o bairro de Várzea Nova, que deve continuar sendo atendido pela companhia estatal. A administração municipal lamentou a suspensão do serviço e disse que vai acionar a justiça para resolver o problema.

“O desabastecimento promovido pela Cagepa neste bairro é uma medida desumana, desrespeitosa e criminosa. Por tais razões, a Prefeitura Municipal de Santa Rita tomará todas as providências necessárias para a continuidade dos serviços, ingressando com ação judicial cabível, além de oficializar o Ministério Público para as medidas que entender pertinentes”, diz o comunicado.

De acordo com a Prefeitura de Santa Rita, a manutenção da Cagepa como responsável pelo serviço em Várzea Nova é uma determinação do desembargador Saulo Henrique de Sá Benevides, no âmbito do processo que discutia a gestão de água e esgotamento sanitário no município.

Após repercussão da falta d´água, o presidente da Cagepa, Marcus Vinícius Neves, disse que, por recomendação do governador João Azevêdo, autorizou a retomada da distribuição de água para Várzea Nova, mesmo sem contrato vigente com Santa Rita. A companhia se disse surpresa com o fato de o Município não assumir a operação na localidade.

“O Município de Santa Rita privatizou seus serviços de saneamento e por meio de decisão judicial determinou à Cagepa o repasse de toda concessão e todas as atividades à concessão no município. Para nossa surpresa, Várzea Nova não foi assumido pela prefeitura, sob alegação que nós teríamos atendido efetivamente os serviços. Como estamos discutindo judicialmente toda essa questão, especificamente neste momento, por determinação do governador João Azevêdo a população de Várzea Nova não pode sofrer com a disputa judicial. Por isso, estou determinando neste momento a religação do sistema de Várzea Nova pela Cagepa, até que discutamos na justiça a retomada de todo o sistema pela Cagepa”, afirmou o presidente Marcus Vinícius.

________________________________________

* Matéria atualizada às 11h para inserir versão da Cagepa

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.