Moeda: Clima: Marés:
Início Notícias

MPF investiga risco de acidentes em triplicação da BR-230 na Grande JP

O Ministério Público Federal na Paraíba (MPF-PB) abriu um inquérito civil para investigar uma denúncia do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Paraíba (Crea-PB) sobre perigo na obra de triplicação da BR-230. Segundo a denúncia, há risco de acidentes e mortes envolvendo trabalhadores, com fiações de alta tensão elétrica nas proximidades da obra.

O Crea-PB havia denunciado o risco de acidentes em maio de 2017, quando verificou máquinas e trabalhadores próximo à linha de alta tensão. Além disso, obras de escavações também estavam comprometendo a estabilidade dos postes, que poderiam cair na rodovia.

Conforme publicação do MPF-PB, o inquérito vai apurar as denúncias e ouvir o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e a empresa contratada pelo órgão para executar a obra para solucionar os problemas.

Em nota ao Portal Correio, o superintendente regional do Dnit na Paraíba, Francisco Pereira de Lacerda Filho, disse que “não teve ciência de nenhum inquérito desta natureza. Sobretudo, porque as questões citadas, já foram superadas”.

Comentários

antonio disse:

o problema é que nos locais que existe realmente os congestionamentos a triplicação não vai ocorrer, a exemplo do hospital de traumas, sob o viaduto da pedro II.

Alexandre disse:

Uma obra desnecessário vai tirar pai de família que mora a muito tempo naquele mesmo lugar com tantas coisas que poderiam fazer com esse dinheiro vocês vão ver no roubo que isso vai

Victor disse:

Vá trabalhar e compre um terreno pra construir sua casa. Aproveite e pague IPTU do mesmo.
Mas você prefere invadir terrenos, não custa nada.
Daí a cidade tem que parar de crescer por que você invadiu um terreno?!
Lamentável um ser humano assim.

João Totonho disse:

Desnecessária onde? BR230 em qualquer horário tem congestionamento, imagina daqui a dez anos.
Até parece que as desapropriações não são indenizadas.

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.