Início Destaque

O que saber antes de escolher uma escola para as crianças

Escolher uma escola para os filhos pode não ser uma tarefa tão simples quanto se imagina. Algumas crianças vão para escola pela primeira vez, outras irão enfrentar o processo de mudança de escola. Essas alterações na rotina podem ser complexas tanto para os pais, quanto para as crianças. É um momento importante que vem cheio de expectativas e a família tem o intuito de escolher o melhor ambiente onde as crianças vão passar a maior parte do dia.

Leia também:

No Brasil, desde de 2013, a lei que prevê matrícula obrigatória, em escolas públicas e privadas, para crianças a partir dos 6 anos passou para 4 anos e coloca a educação básica a partir da pré-escola. Além disso a necessidade dos pais de conciliarem a rotina com filhos e trabalho, as crianças começam a frequentar creches ou berçários mais cedo.

A pequena Maria Sofia, de um ano e dez meses, vai iniciar sua fase escolar este ano. Flávia Fernandes, mãe de Sofia, falou suas preocupações iniciais quando começou a procurar a primeira escolinha. “Quando a gente começou a procurar a escola, procuramos ensino, ajuda para nós, os pais, e pessoas que cuidem bem dela na nossa ausência”, falou.

Flávia não teve dificuldades em achar uma escola para a filha, pois já conhecia a escola por ter familiares estudando na instituição. No entanto, existem pais que não sabem por onde começar essa busca. Alguns direcionamentos podem ajudar nisso.

A psicóloga escolar Natália Ramos explica que um dos primeiros passos é entender o que faz sentido para a dinâmica familiar e o que os pais buscam na formação da criança. “Um dos pontos a serem pensados que podem deixar os pais preocupados nessa fase é analisar o período que a criança passará na escola. Será um turno? Integral? Pois, esse tempo geralmente é pensado de acordo com a rotina da casa e horário de trabalho dos pais”, enfatiza.

Os pais podem fazer uma lista com alguns requisitos do que procuram numa escola, os horários, estrutura física, segurança e até metodologia de ensino. Fatores como esses podem ser utilizados também por pais que estão à procura de uma nova escola para os filhos.

Metodologia da escola

A psicóloga ressalta um dos pontos que pode fazer a diferença na busca da escola, a
metodologia, que é como o ensino vai ser repassado para os alunos. A família pode
entrar em contato com as escolas para conversar sobre a metodologia junto com a
coordenação, tentando compreender como os professores a utilizam e como ela funciona na escola.

Outras orientações 

“No caso de escolas particulares, as questões de pagamentos da mensalidade e outras taxas devem ficar bem esclarecidas. Existem direitos dos consumidores com direcionamentos do que pode ou não ser cobrado pelas escolas”, orienta a psicóloga Natália Ramos. A atenção deve ser redobrada para casos de crianças com autismo, síndrome de Down, Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), dentre outros.

Processo de adaptação 

Para as crianças menores, o começo em uma nova escola parece estranho. Algumas se sentem abandonadas, ficam com medo de que os pais não volte para buscá-las. Então é importante que o processo de adaptação seja compreendido e haja uma comunicação  entre a família e a escola. A psicopedagoga Joceane dos Santos indica que os pais preparem a criança para esse momento, levando-a para visitar a escola e a equipe que estará com ela no dia a dia. 

Para os maiores, o diálogo é a palavra-chave. Conversar com os filhos sobre o porquê da mudança, visita ao local, escutar a opinião – principalmente dos adolescentes para que eles se sintam acolhidos nesse processo também. Mas vale lembrar que o poder de decisão é dos pais.

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.